Quando o Filho não sabe quem é o Pai

Uma leitora deste blog, de nome Adriana, leu este post que escrevi aqui e, sensibilizada, deixou o seguinte comentário abaixo. Ao invés de respondê-la lá mesmo nos comentários, eu resolvi fazê-lo aqui (com outro post) porque, acredito, o caso dela talvez não seja único, e exista muitas outras mulheres em idêntica situação. Óbvio que eu não me considero um especialista no assunto - e até aconselho-a a procurar uma profissional na área -, mas vou deixar registrada aqui minha impressão a respeito deste tema tão sensivel.

O comentário dela: "Olá Neto! Quando eu engravidei, morava em São Paulo e era solteira. Mudei de cidade e, ainda grávida, iniciei um novo relacionamento e me casei. Hoje, meu filho tem três anos e ainda não sabe a verdade. Meu atual marido o trata como pai, mas estou ansiosa e aflita. Quero falar-lhe a verdade, mas não sei qual a melhor idade para contar tudo, e de que maneira devo falar. Me aconselhe".

pai-filho-verdade

Minha resposta: A melhor idade para contar é a da compreensão da criança. Por exemplo, a hora em que seu filho se interessar pela forma que nascemos. Tão logo ele comece a entender o que é gravidez e parto, então estará apto também a ver a diferença entre o pai biológico e o pai atual que o cria, que, independente disso, pode ser considerado verdadeiramente o pai dele. O ideal é falar com naturalidade e sinceridade.

Observe também que, sejam quais forem as razões de você não ter se casado com o pai biológico e os seus sentimentos a respeito (raiva, culpa, vergonha), não as esconda da criança. Não é justo, pois a insegurança, a dúvida, a negação ou a mentira sempre traumatizam mais que a verdade. E lembre-se que a criança não tem nenhum preconceito em relação a isso. Quem propicia e instiga esse olhar são os adultos.

Falar a verdade é e sempre será o seu dever de mãe, mas pense também na possibilidade de ter informações sobre o pai biológico para, no futuro, proporcionar um eventual contato (ou encontro) entre ele e o seu filho. Afinal, se o menino quiser conhecê-lo, ele terá direito a isso.

20 Comentários:

C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Neto,

Obrigada pela resposta. Fico feliz em saber que no mundo há pessoas como você! Obg!

Adriana

Anônimo disse...

Ola,

Meu caso é parecido, só que com alguns outros problemas.Minha filha vai fazer 5 anos e chama meu marido(que nao é pai biologico dela) de pai.Eu e o pai dela nos separamos quando ela tinha 6 meses, nao tenho mais nenhum tipo de contato e ela nunca a procurou.Porém, meus pais, nao aceitam que ela chame meu marido de pai e estao aos poucos contando pra ela que ela nao tem pai...Contra a minha vontade, pois, a minha ideia era contar á ela mais tarde, depois que ela ja estivesse entendendo melhor as coisas.

C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
edvania disse...

Acho sim muito certo o filho processa o pai por falta de carinho,tem um filho de oito anos e ele sente muito a falta do carinho e amor do pai ,por vê outra criança terem pai conviver com o pai e ele n,sinto muito por meu filho choro muito quanto e dia dos pais porque ele pergunta pra mim pra que vai dá a lembrancinha que trais escola feita pro pai.Mais espero que um dia ele supere tudo isso porque estou ao e te mim sempre vai de amor suficiente pra ele. Edvania

Anônimo disse...

Passo por esse problema tambem.Minha filha tem 5 anos e trata meu marido que não é o pai biologico como pai.Só que agora o pai biologico quer contato com ela e não sei como contar isso a ela,qual a melhor maneira de contar,explicar?Dizer que tem 2 pais?Sera que vai entender por ter apenas 5 anos? Me ajude...

Anônimo disse...

Sou pai. Namorava uma moça e ela engravidou (sempre eu e ela tivemos alguma dúvida se eu era o pai e tal, mas eu tinha um sentimento de que eu era o pai sim), acompanhei toda a gestação, mas nao vi minha filha nascer. A mae mudou de cidade e quando a criança nasceu a mae se casou com outro homem, que registrou a criança e cria até hoje. Não sei como é o tratamento entre eles e tal. E a mae nunca veio atras de mim.
Mas um mes atras a mãe me procurou para segundo ela esclarecer a situação (nao sei se teve o consentimento do marido dela, acho que nao); fizemos o exame de DNA e deu positivo; porem ela disse que nao quer que eu vá atras, que no momento nao precisa de nada de mim e que se um dia a criança quiser me conhecer ela vai contar. Mas sempre tenho aquele sentimento de querer ir atras, acompanho pelo facebook as fotos da criança desde que ela nasceu, e se eu for atras o que vai se passar na cabeça da criança que hoje tem 3 anos e sem falar no que que leva uma mae depois de 3 anos vir atras e nao querer nada?!.. Já pensei em ir atras, falar para o marido dela "muito obrigado por ter criado minha filha, mas agora é comigo", não quero prejudicar o casamento dela, porem se eu for atras tenho que entrar com um processo de reconhecimento de paternidade, depois regularizar visita e pensão. É minha filha, quero que ela saiba que tem um pai, quero participar da vida dela. E ai, vou atras?

Anônimo disse...

sim, você deve ir atrás. Se fez o teste e você é o pai, a melhor coisa que pode fazer é reconhecer sua filha. Tente primeiro, conversar com a mãe, diga tudo isso que disse aqui, que não quer causar problemas, mas quer participar da vida de sua filha. É um direito SEU e de SUA filha. Com calma, respeito e se for preciso, com o amparo da lei, vocês podem sim conviver todos bem.

Anônimo disse...

oi bom dia eu estou com uma duvida mortal eu eu sai com uma menina a dois anos atrás nos transamos sem camisinha ai passou umas semanas ele me preocurou e falou que eupagasse o enxoval so que ai passou mas umas semanas ela falou que e mestruacoa dela tinha descidohj a garota tem um ano e sete meses so que as colegas dizem que o filho se parece comigo e tudo mais so que ela fala que o filho e de outro por favor o que eu faco

Anônimo disse...

E quando a mãe não quer dizer quem é o pai biológico? O que fazer? Tem lei que obrique a mãe a dizer a verdade?

Anônimo disse...

Olá, tenho um filho de 3 anos e moro com os meus pais, o meu filho chama o meu pai, de pai. Um dia ele falou que ele tinha que dormir sozinho, pois dormimos no mesmo quarto , mas em camas separadas. E ele disse que eu tinha que dormir com o pai- que é meu pai, pois ele disse que no desenho animado pai dorme com a mãe. Como devo responder a esta explanação?????????????????????????????????

Anônimo disse...

Me separei quando minha filha tinha 10 meses, e quando ela tinha 1 ano e 3 meses me casei novamente,hoje ela tem 2anos e meio e trata meu atual marido como pai,os meus sogros como avós e minhas cunhadas como tias,pra ela não existe outra família,mesmo o pai biológico pegando ela eventualmente...Eu gostaria de saber como faço e quando faço para explicar essa situação pra ela, pois tenho medo que a explicação do meu ex marido faça com que eu passe por ruim e ele a vítima, sendo que ele tem 99,99% da culpa da nossa separação.Obrigada!

Anônimo disse...

namorei o pai da minha filha 5 anos, quando eu engravidei ela me abandonou, nao quis saber de nada, quando minha filha nasceu ele foi no hospital ve-la de pois ia na minha casa só visita-la e nao dava nada pra ela, agora ela ja está com 5 anos, e quer conhecer o pai, eu contei toda a historia pra ela, e disse que nunca proibi ele de visita-la, ja mandei um recado pra ele ir em casa ve-la, mais ele nao aparece, o que fazer em uma situação dessas, tenho medo de que minha filha fique traumatizada.

Patricia Rodrigues disse...

Engrtavidei com 17 anos e não sabia que estava gravida, quando dei por mim o cara já havia se afastado e nao sabia onde encontra-lo, hoje meu filho tem 9 anos e perguntou quem é o pai dele. Não sei por onde começar, se falo a verdade ou minto para amenizar essa situação.

J. Neto disse...

Patricia,

Não minta. Conte toda a verdade para ele a partir do momento que seu filho passar a entender um pouco a situação. E, se possível, busque um contato da criança com o pai verdadeiro dele. tente não misturar suas emoções (como a separação e a mágoa que sofreu) nesse caso, pois se fizer, será ainda pior para a criança.

A mentira pode amenizar momentaneamente, mas é uma ilusão. No futuro, será uma dor ainda maior pra você. A verdade alivia a alma.

Anônimo disse...

Bom, tenho 16 anos, e sempre tive a duvida de querer saber quem era me pai, minha mae nunca me contou, sempre que falo sobre isso, ela mudou de assunto e já fica nervosa, disconfio de dois homens que talvez possa ser, eu quero muito saber, um direito meu poxa, não é fácil viver sem um pai, onde tenho que tampar o sol com a peneira, em festinhas no dia fos pais, e ate mesmo pra fazer o RG, td isso me machuca, me magoa

Anônimo disse...

Oi tenho 1 filha ela ta com 5 anos na epoca o pai biológico nao asumio pois tinha uma família eu voltei com meu namorado k registro ela agora o pai biológico k ter contato qual idade pra falar pra ela ta com 5 anos.hoje.

Lua disse...

Tenha uma filha de um relacionamento, antes dela nascer terminamos ele se mamteve por perto mmais nunca ajudou com.nada. Quando ela nasceu ele registrou e a visitou por 1 semana , brigamos por que queria uma ajuda e ele nao queria dá, depois disso ele sumiu, 1 mes depois reatei com meu ex marido o qual assumiu minha filha hoje com 2 anos. O pai biologico diz p os outros q não procura pq eu não deixo, o que não é verdade e nesses 2 anos nunca mais viu. Hoje meu esposo quer adotar minha filha, mais eu nao sei se isso é possivel.

Anônimo disse...

Oi, sei que seu poste é antigo então talvez possa me ajudar. Vivo uma situação parecida, é quero contar pro meu filho, como vc fez e qual foi a reação da sua filha?

Anônimo disse...

Ola tenho uma filha de 6anos ela não sabe sobre o pai biologico é uma idade boa pra conta??

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.