Como fazer compras e pagamentos pelo Facebook

Sim, é verdade. Você agora pode fazer seus pagamentos diretamente pelo Facebook, mas por enquanto só nos EUA. A novidade se chama Messenger Pay, um aplicativo para smartphone, tablets e computadores, e ainda não chegou aqui ao Brasil. No entanto, segundo Mark Zuckerberg, isto poderá acontecer em breve. Pagamentos e transferências de dinheiro feitas pela web já é tendência mundial, e a maior rede social da internet, com quase um bilhão de usuários, não quer ficar de fora de um nicho tão importante como esse. Há quase um ano, nos EUA, os americanos fazem compras e pagamento pelo Facebook sem sair de dentro da rede social. A ideia é interessante e não cobra custos.

pagamento-facebook-brasil-messenger-pay

O funcionamento do aplicativo Messenger Pay é bem simples. E caso você, aqui no Brasil, tenha interesse em experimentá-lo, basta abrir uma conta americana no Facebook e inserir um cartão de crédito internacional. O negócio funciona assim: os usuários na rede que queiram fazer uma transação online ou transferências e pagamentos em dinheiro à amigos devem ter o aplicativo Messenger instalado em suas maquinas e um cartão de crédito para iniciar o processo.

O usuário que vai enviar seu dinheiro para outro como uma forma de pagamento toca no ícone de um cifrão no App Messenger, em seguida, digita o valor que irá transferir e toca novamente em Pay (um ícone que fica no lado direito superior do aplicativo), e depois entra com os dados de seu cartão de crédito de onde será debitado o valor. A pessoa que irá receber o dinheiro recebe uma mensagem e toca em um link chamado Add Card, informa em seguida o número de seu cartão e dá OK. Pronto, a partir dai o próprio Facebook se encarrega de inserir o crédito na conta e não cobra nenhum ônus por essa transação. Simples assim.

Já são muitos os usuários que fazem compras, pagamentos e até vendas online pelo Facebook nos EUA, demonstrando assim que a questão da segurança na rede parece mesmo ter sido superada e está sob controle. Vamos ver então como será o comportamento desta novidade quando ela estiver disponível aqui no Brasil. E você, o que achou da ideia? 

Deixe sua opinião nos comentários ok.

Descubra a velocidade real de sua conexão à Internet

Você sabe se está recebendo a velocidade da internet pela qual paga? As empresas que fornecem seu serviço de internet não são muito claras quando o assunto é velocidade de download e upload, por exemplo. Mas através de serviços de comparação e testes de velocidade na rede é possível ficar por dentro e conhecer esses dados sem maquiagens. Abaixo, vamos conhecer o SIMET, um site vinculado ao Registro.Br, entidade que gerencia domínios na rede, e que faz estas medições de uma forma bem simples.

verificador-trafego-rede

Antes, é preciso que você saiba que a maior parte dos planos de internet vendidos aos usuários tem base na capacidade de downloads em megabits por segundo. E a velocidade de downloads nos navegadores de internet é medida nesses mesmo padrão. A chamada "velocidade" da conexão é a quantidade máxima de dados que você consegue baixar em um segundo (um byte equivale a 8 bits).

Muita gente reclama que paga uma internet de 4 Mbps por exemplo e seu download não passa de 500 Kbps. Para conhecer a velocidade real do plano contratado a que você tem direito, divida a velocidade por 8. Daí, no exemplo citado acima, 4 dividido por 8 dá 500 Kbps, então, reclamação não procede, está ok.

A legislação da Anatel declarou que, em um mês, a velocidade média deve ser de 80% e não pode cair abaixo de 40%. Dessa forma, segundo a lei, se você contratou um plano de internet de 10 Mbps, esta velocidade não pode ser menor que 4 Mbps e, na média mensal, deve estar em 8 Mbps. Tudo isso, demonstra a importância de, regularmente, testar a sua conexão para saber se não está recebendo gato por lebre. E é o que vamos fazer agora.

velocidade-real-simet

Conecte-se à sua Internet e entre no site da SIMET (Sistema de Medição de Tráfego de Última Milha), em seguida, clique em Testar Agora. Surgirá uma página de testes. Se caso surgir uma mensagem dizendo "Deseja executar esta aplicação?", observe se o aplicativo tem o nome SIMET e clique em Executar. Digite o CEP de sua localidade e em Plano Contratado, selecione o valor referente ao plano que você paga. Em Local de Acesso, indique se sua internet é de casa, trabalho ou outro lugar. O teste então irá começar, aguarde. O site realiza várias analises dos parâmetros fundamentais, tais como; velocidade TCP, velocidade UDP, Latência (Ping) e Jitter. Todos para medir a qualidade de sua conexão.

Ao término, você vê em Resumo dos Resultados, as principais informações do teste. Aqui, é possível comparar entre a velocidade de internet que você contratou junto a sua operadora e a que está efetivamente recebendo. De posse dessas informações, você poderá, se for o caso, cobrar sua empresa e fazer reclamações mais justas, portanto.

Para finalizar, clique em Salvar Resultado em PDF para armazenar em seu computador estas informações. Ou, se preferir, envie-as por e-mail. É isso aí. Outras informações você encontra na seção FAQ (perguntas e respostas) do próprio site, tudo bem simples e rápido.