Como surge o fenômeno da Aurora Boreal

O blog, hoje, entra no campo da Ciência para explicar aos amigos e estudantes interessados como surgiu o belíssimo fenômeno conhecido como Aurora Boreal. Um espetáculo incrível do clima que gera luzes no céu do circulo polar ártico. Acompanhe-nos.

aurora-boreal-fenômeno-ciência-luz-espetaculo

O espetáculo começa com as explosões que ocorrem na superfície do Sol e a sucessiva transmissão dessas radiações pelos ventos solares, que viajam pelo espaço em todas as direções. Ao encontrar a Terra, praticamente toda a radiação é repelida pela atmosfera, que atua como um escudo protetor. Porém, nas regiões polares, os campos magnéticos atraem essa radiação que ultrapassa a barreira atmosférica.

Nesse encontro, os elétrons da radiação solar se chocam com as partículas de oxigênio e hidrogênio da alta atmosfera terrestre e se transformam em luz. É aqui que surge o espetáculo das luzes e a origem da Aurora Boreal.

Caracterizada por ser um fenômeno exclusivamente polar, a aurora boreal acontece em latitudes acima do circulo polar ártico e, graças a estas condições, ficou conhecida como "as luzes do Norte". Esse lindo show de luzes no céu ocorre com mais frequência em regiões como o norte do Alasca, extremo norte do Canadá, Sibéria, Islândia, Lapônia e norte da Groenlândia.

O melhor período para observá-lo são nos meses de fevereiro, março, abril, setembro e outubro. A aurora boreal e os ventos solares, responsáveis por toda essa sequencia de luzes no céu, acaba interferindo nos meios de comunicação e em vários sistemas eletrônicos de transmissão, o que provoca dificuldade em se comunicar, captar e registrar bem as imagens.

Entretanto, se você for um desses privilegiados em poder assistir de perto, você se importaria com isso? :-)

Fonte: Blog Aurora Boreal
Para conhecer mais sobre o fenômeno acesse Geo Trip

0 Comentários:

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.