Lula e a importância do G-20

Diante de um cenário internacional favorável ao Brasil, o presidente Lula irá participar, nesta quinta, do G-20. Para quem não sabe, o G.20 é uma espécie de 'comitê de emergência' com os principais países do mundo, reunidos numa tentativa de conduzir a economia mundial e encontrar soluções que reduzam os riscos da crise, entre outras medidas.
A importância do G-20 é grande para o cenário internacional, pois lá estarão os países mais ricos do mundo e os países em desenvolvimento, os emergentes (Brics).

Cúpula do G20 em Londres
Sinceramente, eu não acredito que haverá um "grande acordo" no G-20 mas, acho que poderá ser feito sim, um bom acordo lá para todos. Principalmente, porque já é consenso para todos os países envolvidos, a necessidade de diminuir os efeitos desta crise, de restabelecer o crédito e o comércio, e de regular o sistema financeiro mundial que está caótico. O único problema que pode inviabilizar este pré-acordo é o protecionismo destas mesmas nações e seus dogmas. Impor regras ou, tentar regulamentar o sistema financeiro mundial, é uma pedreira. Mas não há ninguem melhor do que eles, para tomar decisões neste sentido.

A esperança de que sejam criados mecanismos e regras capazes de fortalecer a economia mundial é compartilhada por todos os países, entretanto, "negociações econômicas e questões internacionais profundas", não podem e nem devem ser decididas com submissão ou bravatas. E nem se deve dizer 'amém' a tudo ou ficar calado.
Tenho uma especial preocupação com a forma como é conduzida as negociações pela politica externa no Brasil, aja vista os últimos fracassos na rodada Doha e na América latina...

A proposta de Lula por mais integração entre as nações, mais participação do Estado, mais equilibrio e mais inclusão social é válida, no entanto 'megalomanias à parte', todos, igualmente, estarão puxando a sardinha para seu lado também. O essencial é que aja uma proposta real, viável e concreta endossada por todos, caso contrário, o G-20 será mais um daqueles fracassos, e nós, outra vez, correremos o risco de nos reunirmos apenas na próxima crise.

10 Comentários:

Lunna disse...

Confesso que eu não espero absolutamente nada desse povo. Política anda sendo o problema do mundo. Cada um olha o próprio umbigo (e não me refiro a um país, me refiro ao umbigo mesmo). Se eu estou bem o resto que se dane. Assim, não será apenas com as crises que teremos que nos preocupar. Estamos numa época em que o capital é o mais importante, não o humano. Difícil momento esse...

ZEPOVO disse...

Simples, cada um puxa a brasa para sua sardinha é claro, e com gestos e discursos para consumo interno de seus respectivos países.
Mas, agora e nos ultimos tempos os grandes estão ouvindo principalmente os emergentes com quase atenção. Começam a perceber que o Brasil pode existir de fato!

danyl disse...

Eu não sei dizer o que pode ser resolvido daí.
Todos estão mais sujos que puleiro de galinha!

[]'s

Valdeir disse...

Olá, Neto!

Tudo bem?

Não creio que haverá um consenso, pois, o protecionismo dos países ricos é irredutível. Deverá haver reuniões constantes mediadas pela OMC e outros organismos internacionais. Caso contrário, coitado de nós.

Abraços.

Lis disse...

Não sei se é pessimismo ou realismo mas não acredito em mudanças efetivas vindas deste debate,pois os responsáveis por esta crise não querem pagar o pato, então tudo vai ficar na mesma no quartel de abrantes...bjus e obrigada pelo coment, minha amiga pensa o mesmo que vc hehe vamos ver no que vai dá!!

Vidal disse...

Fala Neto. Ótimo texto e concordo com você.

Passando correndo só pra avisar que te citei lá no Re-novidade. Abraço.

Daniel disse...

Essas "reniões" são sempre o mais do mesmo. Os países ricos fingem que ouvem, e os emergentes fingim que os ricos estão ouvindo. Um abraço.

http://contesta-acao.blogspot.com

C. disse...

Se é que até lá nao teremos morrido já, meu caro! A crise chegou e chegou feia, se continuar nao teremos mais nem história pra contar, muito menos dessas tais reuniões.

Hoje, especialmente, tô indignada com esse lamaçal e essa hipocrisia toda chamada POLÍTICA.

Mas, voltando a parte boa da vida, deixo meus beijos de linho nobre. Acho ainda é o que sobra de nobre nesse planeta.

cilene disse...

Eu acho que o Brasil poderia ser o grande vencedor dessa crise ...talvez o Brasil esteja em melhor situacao, mas com certeza os grandes vao puxar a sardinha toda para brasa deles

Odette disse...

Neto,
Realmente, como ja foi dito, estas reuniões acabam não dando em nada. O protecionismo é uma grande praga, mas,pelo visto os países não abrem mão dele. O que tenho notado é que o prestígio de nosso Presidente anda em alta. Como tenho andado com alguns problemas, minha concentração não anda grande coisa, mas tenho quase certeza que li que o Obama falou que Lula é o maior Presidente do mundo. Se isto não ocorreu, foi um ato falho.
Abraços,
Odette.
P.S. Entrei em contato com a LG e agora sei onde desligar o monitor. Obrigada pela dica.
Odette

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.