Eliana Calmon e os Bandidos de Toga no Brasil

A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), denunciou a existência no judicíario brasileiro de magistrados em desvios de função. Anunciou assim que, havendo esta prática, podem existir no país falsos juízes ou bandidos de toga.

eliana-calmon-cnj
Enfim, uma ministra "porreta"

Interessante notar que a Advocacia Geral da União, a Ordem dos Advogados do Brasil, a associação dos juízes e o Senado ficaram com a ministra e contrários aos argumentos do ministro do supremo que a constestou.

Para quem não sabe, a corregedora é a mais alta reserva moral da justiça desse país. Ela é a guardiã da democracia e ao exigir transparência dos juízes corre o risco de ficar sozinha. Prova disso foi que em uma decisão liminar o ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, suspendeu o poder "originário" de investigação do CNJ contra os magistrados.

Eu pergunto: para que serve um órgão institucional cuja função primordial é investigar juízes se é proibido de fazê-lo? E a democracia neste país onde está?

Acredito que ao tocar na ferida de muitos magistrados a corregedora comprou briga de cachorro grande. Porém, mesmo assim, ela tem a minha solidariedade e o meu apoio. E peço-lhe que continue firme porque, neste país, onde há muitos juízes politizados e corporativos não deve haver ninguem "oculto" no poder. E nem acima de qualquer suspeita.

Em tempos de democracia, o judiciário brasileiro deve, e também precisa, ser transparente.

4 Comentários:

Lucho disse...

"A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), denunciou a existência no judicíario brasileiro de magistrados em desvios de função. Anunciou assim que, havendo esta prática, podem existir no país falsos juízes ou bandidos de toga. "

E qual a novidade? Isso eu sempre soube.

Dos três poderes, o judiciário é disparado, o mais corrupto, sujo, corporativista, despótico e nepotista que existe.

Queria saber por que a gente ainda precisa dessa merda chamada judiciário? Acaba logo com essa bosta de uma vez por todas.

Executivo e legislativo já está de bom tamanho.

Alfeu Gomes disse...

São os piores que existem estudaram para roubar

H. Caetano disse...

Acredito que no judiciário tem bandidos bem piores do que em muitos presídios brasileiros.

Veronica Guedes disse...

Infelizmente, enquanto esses ministros forem fruto de indicação política, decisões dessa natureza continuarão a ser proferidas.

É lamentável ver um órgão como o STF, que vive do dinheiro público, estar tão dissociado dos anseios da sociedade. Eles se acham "Deuses" ao ínvés de juizes.

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.