Você é feliz no trabalho?

Todo mundo – ou quase todo mundo – deseja ter dinheiro, poder, glória, reconhecimento e sucesso. E deseja ter mais tempo livre para ficar perto da família, viajar, se divertir, dormir e fazer as coisas que gosta. Quem tem um pouco quer mais. Quem tem muito também quer muito mais. Quem não tem inveja quem tem. A insatisfação com o que possuímos e o desejo de obter mais (sempre) são sentimentos típicos da natureza humana. Existem desde que surgiu o primeiro homem, e fazem parte dos nossos mais recônditos instintos de sobrevivência.

Muito trabalho, pouca felicidade

Foi assim que a humanidade evoluiu da idade da pedra até a internet. Porém, hoje, eu percebo uma grande necessidade (e ansiedade) nas pessoas de trabalhar muito, de passar a concorrência para trás, de alcançar rapidamente o sucesso, e de ter muito dinheiro. Nos escritórios, há um sentimento generalizado de que, se você não estiver se matando, ninguém vai achar que está trabalhando.

É verdade que muitas dessas pessoas não têm dificuldade em acompanhar esse ritmo, mas chega uma hora que vale a pena perguntar-se: O quanto de dinheiro, de sucesso, de tempo livre, é suficiente para que eu tenha uma vida boa? Matar-me de trabalhar vai me trazer uma vida melhor e que realmente me faça feliz?

Filósofos e pensadores, nos seus primórdios tempos, já pensaram e repensaram o assunto. E nenhum deles parece ter chegado a uma resposta convincente do porque de querermos mais. Ou em dizer porque a nossa vontade e os nossos desejos aparentemente não tem limites.

7 Comentários:

carlo lazzaroni disse...

Suas reflexões são profundas e muito bem colocadas, mesmo assim a escolha fica extremamente dificil e as vezes nem chega a ser cogitada
No mercado global domina a lei a lei do "homo hominis lupus".
Até uma hora em que......

Adelson (Gerenciando Blog) disse...

Olá, Neto!

Eu já estive dois dois lados da história: já tive um emprego em que me sentia desmotivado, mas hoje gosto muito do que faço. Assim, além de ser o meu ganha-pão, é algo que faço com imenso prazer e satisfação.

Mas, é importante sempre queremos mais. Sem objetivos a alcançar, acho complicado levar qualquer atividade em diante.

Um abraço!

Sonia Regly disse...

Obrigada pela visitinha e comentário lá no Compartilhando as Letras.Me senti muito feliz e honrada. Volte sempre, ok??

Beijão

Daniel disse...

Talvez o difícil seja conseguir ter as duas coisas (ou parte delas). Todo mundo quer ter dinheiro, fazer sucesso, e isso demanda tempo e sacrificios como deixar a familia em 2º plano. Acredito que a busca por esse equilibrio seja a melhor forma de se viver bem. Como. Não sei! Eis a grande questão. Um abraço.

http://submundosemmim.blogspot.com

Valdeir Almeida disse...

Neto,

Em meu blog, há uma categoria exclusiva para discutir esse tema.

Sou categoricamente contra o excesso de afares e a falta de tempo como sinonimo de produtividade e qualidade.

Atualmente, se você disser que gostaria de trabalhar menos, muita gente irá tachá-lo de incompetente.

Deveria haver um resgate ao descanso e ao trabalho por prazer e não por obrigação tirânica.

Abraços, meu amigo.

Daniel Savio disse...

E da natureza humana, sempre queremos mais...

Mas as vezes também deveriamos querer mais descanço...

Fique com Deus, menino Neto.
Um abraço.

Benito disse...

Tem pessoas que passam a vida toda pensando em ter mais, mais e mais...dinheiro. Não perdem tempo nem em gasta-lo e acabam morrendo de câncer.

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.