O pré-sal e o fundo social: o futuro que vem do mar

Já dizia aquela máxima: "o petróleo é nosso!". Pois bem, se o petróleo é do povo brasileiro, porque a pressa exagerada do governo e de alguns membros do legislativo para realizar, com urgência urgentíssima, o projeto de lei do marco regulatório do pré-sal?

O próprio dep. Antonio Palocci (um dos relatores da medida) já falou: "Quem quiser recursos para amanhã, vai ter que buscar em outras fontes".

Pré-Sal: a riqueza que vem do mar

É evidente que não se pode decidir algo tão impactante para a sociedade, como essas medidas de regulamentação e exploração do pré-sal, além da criação deste fundo social, com tanta pressa. As coisas no Brasil precisam e devem ser feitas é verdade, e o pré-sal é um fato real, mas o futuro do Brasil tem que ser longo e promissor.

Não são apenas os jovens de hoje que precisam obter os benefícios da exploração dessa riqueza, mas também os filhos e os netos desses jovens. Para onde irão os recursos? Onde eles serão investidos? Serão investidos corretamente? Este fundo social que está sendo criado, será gerido de forma transparente e honesta?... São perguntas que necessitam respostas.

Sabemos o quanto se faz urgente investimentos em serviços públicos essenciais como a educação, a saúde e a segurança e, por essa ótica, os recursos do pré-sal são mais que bem vindos. Porém, diante de tanta conversa já ouvida sobre o assunto, eu defendo, desde já, mais participação da sociedade nesse debate e que, exista uma maior transparência para todos.

Até para que, agora ou no futuro, aja uma melhor fiscalização do que é "nosso".

8 Comentários:

parabolas disse...

Os recursos financeiros que virão da comercialização do petróleo/pré-sal é uma grande oportunidade para o Brasil mas se for mal administrado vai se transformar em um grande problema.

Éverton Vidal Azevedo disse...

Neto, tem-se falado muito sobre isso por aqui, mas eu estava meio por fora. É o primeiro texto que leio sobre o assunto acredita?

Abraço.

Éverton Vidal Azevedo disse...

E que banner maneiro! Já levei.
Abraço!

Saramar disse...

Neto, concordo com você. Se o pré-sal é tão importante pra o país, não deve ser tratado como propriedade de alguns poucos e passageiros governantes.
Para mim, esta festa toda em torno do petróleo do pré-sal (que a petrobrás já havia descoberto há anos) não passa de outro daqueles ensaios mal programados do Luiz Inácio visando à eleição.
A exploração dessa riqueza será tão carae complexa que, acreidto, quando jorrar o primeiro barril, o petismo será apenas uma página envergonhada de nossa história.

beijos

Fábio Mayer disse...

Pouco importa se o Congresso terá 90 dias o 4 anos para analisar e votar essas matérias, porque o resultado já é sabido, sairá uma porcaria mal redigida, cheia de brechas e favorával è corrupção.

O Congresso passou 30 anos discutindo o novo Código Civil (de 2002) que por sua vez, está cheios de erros crassos mde redação e técnica jurídica. 8 legislaturas atuaram sobre o Frankenstein e fizeram uma lei ridícula.

Portanto, estou com o presidente, 90 dias é suficiente para os senhores parlamentares tratarem do assunto, até porque, só em tese eles representam a sociedade.

Por outro lado, o Pré-Sal ainda levará uns 5 ano para produzir em níveis em que se possa dizer que gere recursos para o país. É uma poupança para o futuro, de tal modo que é preciso evitar essa sensaçao de que encerra todas as soluções para o país, porque corremos o risco de nãofazermos maisnada esperand maná petrolífero dos oceanos.

Weslley disse...

Os olhos do lucro desmedido estão voltados p/ o pré-sal. E estamos orgulhosos desta nova riqueza surgida. Esta potencialidade natural só nos será bem-vinda se houver uma forte destinação social dos lucros, e não uma mera fonte de riqueza para os já milionários...

New disse...

Acho que todo mundo esqueceu que nesse país tudo é feito nas coxas e prá satisfazer o interesse de meia dúzia.
Beijocas

Anônimo disse...

Não se preocupe com essas questões, pois tão logo os liberais retomem o poder, haverão duas hipóteses possíveis. A 1° é a exploração desse petróleo ser entregue de bandeja a empresas estrangeiras em leilões infames típicos de governos neoliberais, a 2° o pré sal ser deixado de lado, por motivos que já estão sendo discutidos hj pela oposição quanto a inviabilidade do projeto e claro ser algo iniciado pelo governo Lula.

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.