Porque precisamos ser uma sociedade forte

A sociedade brasileira ainda não teve o discernimento para perceber que, com sua total e completa omissão no que diz respeito aos sérios problemas nacionais, estão sendo criadas cada vez mais, no Brasil, as condições para que os 'aproveitadores de plantão' se fartem do erário público da forma como eles querem e bem entendem.

Dep. Sérgio Moraes tentando explicar porque está se lixando para a opinião pública
Gestores públicos e principalmente os 'zelosos' parlamentares no congresso tem botado a mão no dinheiro público indiscriminadamente, e sem o menor temor de que o contribuinte pense, ou vá pensar em como estão sendo utilizados esses recursos arrecadados. Não há transparência nenhuma nas contas e ninguem por lá está interessado que assim seja.

O que mais gente se dá menos conta ainda é que, essa 'indiferença da sociedade' é que a torna 'conivente' com esse desrespeito. Não só com os recursos públicos nacionais e sua má administração pelos gestores, como também conivente com esses escândalos que assistimos todos os dias.

E como?... Enquanto existir os desinformados, os sem-memórias e os eleitores que trocam seus votos por favores - qualquer favor - o país vai continuar assim: cheio desses sérgios imoraes da vida, que estão pouco se lixando para a opinião pública e para o que eu ou você pensa.

Abram o olho, pessoal! Em 2010, teremos novas eleições. Não reelejam mais os políticos conhecidamente desonestos e safados. Se informem. Nunca, e em lugar nenhum, existirá um país sério sem uma sociedade forte e atuante. Somos esta sociedade. Lembrem-se disso.

12 Comentários:

Roberto Hyra disse...

A sociedade já está se mobilizando. É um grito pequeno mas já é um alento. O problema é que a desigualdade e as diferenças sociais ainda são enormes no país. E é por isso que sempre haverá quem queira vender seu voto por tijolos, telhas, cestas básicas, comida, etc.

Não sou a favor disso, mas concordo com você. Há realmente que se instruir.

Fábio Mayer disse...

Infelizmente, Neto, a sociedade brasileira é omissa, salvo exceções, como eu e você e alguns poucos.

E é omissa porque se contenta com esmolas e migalhas. As pessoas acham que bolsa-família é legal, que comprar uma casa da COHAB lá no fim do mundo a prestações baixas é bom, que ser atendido no hospital de graça depois de horas na fila é o que é possivel, e não percebem o quanto os políticos se aproveitam, roubam e agem com desfaçatez ímpar.

Se a sociedade brasileira fosse efetivamente mobilizada, indivíduos como Fernando Collor, Severino Cavalcanti, Paulo Maluf, etc... não teriam cargos públicos.

A Itinerante - Neiva disse...

Neto,

Sempre perdoarei um diabinho apaixonado. rsrs

Quanto ao seu post, hummm...

Confesso: não me informei direito nas últimas eleições por pura preguiça ou desinteresse, mas nas próximas, xá comigo! Ladrão, safado ou criminoso não vai mais ter moleza.

Agora, Neto, dúvida: será que sobra alguém em quem votar???

Beijos

Daniel disse...

É meu caro, a questão no Brasil é cultural. Enquanto o brasileiro ser e deixar ser um analfabeto político, as coisas continuarão assim. Um abraço.

http://contesta-acao.blogspot.com

Marcos Pontes disse...

Enquanto parlamentares fiscalizarem parlamentares, juízes fiscalizarem juízes e os dois fiscalizarem executivos - que é quem têm o cheque -, jamais alguém será punido e enquanto alguém não for punido, a farra das autoridades se perpetuará. Controle externo dos três poderes, como ondbudsman dos grandes jornais, com imunidade e segurança, severidade nas leis, polícia judiciária com poder de investigação, punições duras e efetivas são alguns dos caminhos para a moralização. ou seja, jamais ocorrerá.

lugirão disse...

Enquanto o país nãom tiver uma educação decente, e cidadãos conscientes de seus direitos e deveres...essa corja é quem vai continuar no poder...fazendo o que bem entender. Infelizmente.

Cadinho RoCo disse...

O problema é que o voto já não vale nada. Agora querem instituir o voto de legenda, para que ninguém saiba em quem está votando. Mas o sistema eleitoral vigente é outro engodo. Informação que obtive de comentário da jornalista Lucia Hippolito: dos 513 deputados que compõem a Câmara Federal, só 39 tiveram votos suficentes para o exercício do amndanto, enquanto que 474 deputados estão lá por força do tal do voto proporcional. Pra ser simples, ninguém no Brasil sabe ao certo em quem votou para os cargos do Poder Legislativo. O que é um absurdo. Por essas e outras é que insisto no voto nulo, para que tudo isso acabe.
Brasil - O País da Mentira.
Cadinho RoCo

André Wernner disse...

Caro J. Neto
Suas palavras estão corretas. Já passou da hora da sociedade brasileira tomar consciência da real necessidade de usar da prerrogativa do voto democrático e de direito para fazer a coisa certa: eleger gente que tenha conteúdo, massa cinzenta, currículo – sim! Currículo é muito importante.

Afinal, quem não tem currículo, supostamente não tem responsabilidade nem mesmo com a própria vida, como poderá ter com a de milhares de eleitores que sufragaram os votos na urna, acreditando que o tal dará a devida recíproca?

Urna, aliás, que aceita candidatos de todas as espécies. Aliás, não só a urna. A própria legislação eleitoral deveria ser modificada, melhorada, atualizada. Candidato com vida pregressa suspeita, mesmo que o processo esteja em trâmite, deve ser inelegível até o veredicto dos tribunais.

Pois, o volume de parlamentares, não apenas na Capital Federal, mas nos quatro cantos do país, respondendo processos é assustador.

Claro que, até o dia fatal – em que o juiz dará a sentença -, todos se dizem inocentes e podem usar desse argumento para subir nos palanques país afora, distribuindo ilusão, sorrisos faltos, tapinhas nas costas, sempre com a máscara invisível da desfaçatez.

É hora de limpar a Pátria da mão peluda dos que fazem da vida pública, a privada – ou seria latrina? – e da privada, uma extensão dos interesses inconfessáveis, mas que gera verdes razões ($$$), enquanto o povo - o humilde povo dos mais distantes rincões do país sofre - geme e chora por não ter o que comer. Mas, no centro político do país, parece, não falta dinheiro, tal a farra dos desalmados que em nome da democracia e do estado democrático de direito, se arvoram em donos do poder – mesmo que transitório.

Como, aliás, disse na semana o tal deputado que está na ordem do dia – não vou nem repetir o seu nome para não pensarem que é marcação da minha parte -, que mesmo a imprensa denunciando, “batendo”, como ele se expressou, eles – parlamentares - se reelegem. Portanto, a desfaçatez está explícita. Falam e nem mais ficam vermelhos de vergonha.

Com certeza esse comportamento, que não é de poucos, deve corar de vergonha sim, os bons parlamentares – que ainda existem – e que, por alguma razão, continuam calados. Deveriam estes, se levantarem em defesa da ética, da honra e da valorização do Parlamento, que não é a casa da mãe-joana, mas precisa resgatar o direito de ser a verdadeira Casa do Povo, que há muito deixou de ser.
.-.-.-
Meu ilustre J. Neto isso aqui já não é mais um comentário. É um abuso do seu espaço. Se achar por bem, ponha na cesta, aquela mesma em que gostaríamos de colocar aqueles que se dizem representantes do povo, mas que representa os próprios interesses.
Abs e parabéns pelo seu blog

J. Neto disse...

André Werner!
Fique a vontade para falar o que quiser e o que pensa sempre.
Aqui, sua presença e opinião, juntamente com a de todos os que se indigam e lutam por um país melhor (eu, incluso) terá sempre espaço e será sempre bem vindo.

Abraços

C. disse...

Acho muito boa a conscientizacao que faz no seu blog e a preocupação que demonstra em esclarecer à sua maneira, os problemas, as falcatruas que a política brasileira tem.

Entrei nesse link que disponibilizou e se me dá licença vou repassar aos conhecidos, achei muito bom! E como vc disse, ano eleitoral quase chegando, nada melhor que ir ´estudando` caso por caso desde já.

Sou a favor do voto nulo, mesmo parecendo uma total omissão e falta de opinião.

uma beijoca pura seda pro cê

Andre Wernner - Ouvidor dos anseios da República disse...

Caríssimo J. Neto, obrigado pela compreensão.
A propósito, aproveitei esse mesmo comentário e coloquei lá no meu blog como artigo, também citando o seu, ok?
Acho que nesse momento de uma maior conscientização em relação aos problemas do país, toda e qualquer linha escrita e coerente, merece maior atenção, não é mesmo?
E ainda: o deputado falastrão que confunde suas cocheiras, lá nos Pampas com o Congresso Nacional, caiu do posto (Comissão). Bem feito para ele...
Abs

Philip Rangel disse...

Neto devemos ser omissos muitas vezes para nao ser corrompido pela sociedade...ela acredita que la fora tudo esta sendo levado da melhor forma..mas como a capacidade é pouca e as camadas nao abrangem o muito....a população se istagna...

lamentavel..
abraços

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.