Como escolher seu advogado

Devido a enxurrada de processos existentes hoje em dia – onde até um xingamento a alguém vira caso de polícia e de justiça - você precisa saber usar seus direitos. Porém, para isso, hoje, como escolher um bom advogado? O que levar em conta na hora de optar por um profissional que seja ético?

advogado

Primeiro, lembre-se que a contratação de um advogado mal intencionado é algo que vai aumentar ainda mais seus problemas ao invés de resolvê-los, e que pode tornar-se um rombo enorme nas suas contas. Mas aí então, como escolher? Veja essa lista abaixo que eu fiz:

- Referências
Procure fazer a escolha com base em indicações. Converse com amigos de sua confiança para saber com quais advogados eles já trabalharam e se ficaram satisfeitos com o serviço. Busque saber também dos clientes desse advogado outras informações sobre ele.
- Nível de Experiência
Verifique se o advogado com o qual pretende trabalhar tem experiência suficiente. Convém conhecer as causas que ele já defendeu para avaliar se ele tem realmente conhecimento.
- Discrição
Evite trabalhar com advogados que fazem muita propaganda e anúncios, ou enviam malas-diretas oferecendo seus serviços por aí. Em geral quem precisa fazer barulho é porque os resultados que alcançou em suas causas não foram das melhores (e não conseguiram formar uma clientela fiel).
- Garantia de Ganhos
Fuja dos advogados que prometem resultados positivos a seu favor logo na primeira conversa. Profissionais éticos sabem que não é assim que a coisa funciona.
- Outras Atividades
Tome cuidado com advogados que mantém outras atividades no mesmo escritório, como por exemplo, corretagem de imóveis ou serviços de contabilidade. Eles podem não se dedicar com afinco à sua causa (o código de ética da profissão não permite a prestação de outros serviços em escritórios de advocacia). E cuidado também com os advogados que criam associações. Alguns querem apenas atrair clientes desavisados para extorqui-los.
- Pagamento
Defina no contrato qual vai ser a sua forma de pagamento. Você pode pagar por uma quantidade de horas trabalhadas em função da causa ou, com um percentual no valor da causa. Se optar por horas trabalhadas lembre-se que, os honorários de muitos advogados podem ir às nuvens quando eles ligam o taxímetro.
- Valor do Pagamento
Fique esperto com os advogados que praticam preços bem abaixo da média do mercado (existe uma tabela de honorários na OAB). Eles podem estar de olho em outros bens que você possui alem do dinheiro que você vai lhes pagar.
- Contrato
Por ultimo, fique atento ao contrato. Documente e guarde tudo. Seja e-mails, fax ou cartas. Lembre-se sempre de que você está lidando com um profissional que SABE MUITO MAIS DO QUE VOCÊ as entrelinhas de qualquer contrato e a legislação, portanto, tenha cuidado.

10 Comentários:

Têmis disse...

Olá, J. Neto,

Eu daria enfoque a dica número 1. Realmente a melhor maneira de contratar um profissional é mediante referências. E não são quaisquer referências.

Convenhamos, hoje em dia é difícil encontrar alguém que não tenha necessitado de um advogado (nem que seja para obter uma consulta sobre algo). Então o mais garantido é perguntar a um conhecido e confiável.

No mais, uma dica que faltou é anotar o número da OAB (peça cartão ou pergunte o número) e consulte na OAB. Eles te informarão se o Advogado tem alguma pendência ou se já foi suspenso alguma vez.

Pode fazer a consulta pela Internet também. É uma boa maneira de verificar se o advogado já pisou na bola com algum cliente.

E como você mesmo disse: fuja dos resultados. Advogado não promete resultado, pois este depende de uma terceira pessoa - O JUIZ.

Parabéns pela postagem.

Grande abraço.

J. Neto disse...

Obrigado à você Têmis. Pela visita e pela lembrança (seu blog também é bom)

O registro na OAB foi algo que esqueci de mencionar.

Abraços

Fábio Mayer disse...

É por aí mesmo... deve-se contratar advogado como se compra um carro usado, avaliar tudo, olhar o que existe por detrás da aparência boa...e falo isso sendo advogado!

Roberto Ney disse...

Olá. Sou advogado recém formado e achei suas dicas pertinentes. Só gostaria de mencionar que, algumas vezes, advogados iniciantes como eu, portanto, sem muita experiencia, por estarem iniciando na carreira, acabam se dedicando com mais afinco às causas e aos clientes.
Temos que ficar atentos na hora de contratarmos qualuqer profissional, seja ele médico, advogado, contador, enfim...

abraço!

Anônimo disse...

gostei muito da sua dica foi muito util
obrigado

Anônimo disse...

contratei um advogado mas nao achei ele cadastrado na oab, mas a socia do mesmo esta cadastrada e correto?

J. Neto disse...

Anônimo!
Todo advogado deve ter o nome na OAB. Se não tiver, ele não pode exercer a função.

Anônimo disse...

Hj em dia é muito díficil vc confiar em alguém, mas existem advogados honestos, e que dão atenção para os seus cliente,no entanto é raro encontrar um desse.

Solange Brandão disse...

Eu estou precisando de um , mais o difícil e achar um que não seja corrupto. Já tive tive um que só me deu problemas,Ganhou a causa mais em relação aos acertos financeiros fui lesada.

Anônimo disse...

Estou precisando de um advogado com experiencial em imoveis,porque tenho uma divida á anos, e estou como medo de perder meu único bem.
Como faço?

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.