Ilusões e realidade: da imprensa que pensa que conhece o Brasil e pensa que sabe tudo

Os colunistas e formadores de opinião da imprensa "sábia e culta" no Brasil continuam sem admitir a nova realidade do país, insistem em dizer que sabem o que é o Brasil sem saber, mentem para si mesmos, para seus leitores e, o que é pior, continuam acreditando em suas próprias mentiras.

revista-veja-porta-vozes-odio-prepotencia-baroes-midia
Augusto Nunes, Marco Villa e Reinaldo Azevedo, colunistas da revista Veja, no dia 28 de outubro, com cara de enterro, tentando explicar a si mesmos e à seus leitores porque o seu candidato, o experientíssimo José Serra, perdeu a eleição em SP.

Cena ridicula e hamletiana :-)

Mais informações: aqui

4 Comentários:

Anônimo disse...

Isso aí é como diz aquele ditado:

"quando a sabedoria é muita ela engole o dono" he he he

Roberto Hyra disse...

A revista Veja, assim como so jornalões paulistas, tem contratos com o governo e a prefeitura que beiram até mais de 15 milhões de reais. Contratos que entregam em todas as escolas públicas do estado revistas como "nova escola" (já defasada) e os jornalões nas repartições. Todos feitos sem licitação. Ilegal, portanto.

Em Sampa, não é a toa que os barões midiáticos tem muito interesse em saber quem vai ser prefeito ou governador no estado. Tem de ser um aliado, pois eles tem muito receio que estes contratos sejam cancelados.

Heleno Caetano disse...

A prepotencia e a arrogancia dos barões da mídia, particularmente a paulistana, é enorme. Eles sempre querem dizer a Dilma o que ela deve fazer, assim como tambem quiseram com o Lula quando ele era presidente.

Com o FHC não era preciso, pois FHC sempre fazia o que eles mandavam. Os barões da imprensa, através de seus jornais e revistas, manipulam e intimam todos os políticos, e eles se rendem às suas causas tornamdo-se refém de seus jogos (todo mundo sabe que político é ególatra, vaidoso e morre de medo de ter "uma imprensa negativa com sua imagem".

Através de seus jornais eles querem fazef as pessoas pensarem como eles e, acreditam mesmo que eles são "os únicos que pensam" neste país. Alem de desrespeito, este "modus operandi" deles é de um autoritarismo terrível.

DAGMA REGO DE QUEIROZ disse...

É mentirosa a afirmação do marco Antonio Villa. Como historiador ele devia se retratar. Não foram os "seguranças" (na verdade, eram militantes)do Genoíno que derrubaram a senhora de 82 anos. Foram "jornalistas" do CQC e do PÂNICO NA TV. Por que mentir?

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.