Perder a virgindade virou algo banal

Conversando com um amigo pelo MSN ontem, ele me falava sobre um assunto delicado para as famílias: as filhas adolescentes e a perda da virgindade. Ele, que também é pai de família, externava para mim suas preocupações sobre este assunto, dizendo que hoje há muita banalidade em torno do tema. De fato, tenho que concordar com ele. Eu mesmo tenho uma filha adolescente e, particularmente, fico preocupado quando escuto um comentário de que uma garota de 14 anos perdeu sua virgindade num banco traseiro de um automóvel. Naquele incrivel malabarismo sexual que se instalou lá, como se isto fosse uma coisa "normal".

virgem

Me dá uma certa tristeza também, ouvir que uma garota de 13 anos foi convencida à ir a um quarto de motel, dissimulando a idade, para perder sua virgindade. Naquele espaço de muitos e multíplos espelhos que só cheira à sexo, porque nessas paredes não faltam as costumeiras fotos eróticas para incitar.

Perder a virgindade já foi um fato importante. Hoje é visto como uma história vulgar. Algo "normal" na vida de meninas, que julgam que a independência antecipada proporcionada pelo ato, vai levá-las à maioridade mais depressa. Elas querem fazer e acreditam que, assim, vão ter mais liberdade, vão ser respeitadas e vão ficar logo mais espertas diante dos adultos.

Para algumas dessas meninas, perder a virgindade pode ser uma história banal contada em forma de anedota. E nas mídias sociais, o apelo para que isso aconteça logo é enorme. Está nas músicas que incitam ao ato, nos shows e comerciais da TV, nas conversas de bastidores nas escolas, nos BBBs da vida e até em lugares públicos que oferecem esta possibilidade para as mocinhas mais salientes. Perder a virgindade pode ser algo banal, mas bem que poderia ser um ato sublime e fundamental se houvesse amor, ou se terminasse como naquele verso de Emily Brönté "doce amor da adolescência", que deixa saudades, e não termina como um verdadeiro drama.

5 Comentários:

Anônimo disse...

Amei essa sua matéria... Sinceramente, isso muito me preocupa e tento de todas as formas educar a minha filha de 11 anos como fui educada; e a importância da primeira noite de uma mulher que é algo tão especial... Bjuu grande

leonardo-pe disse...

culpa desta mídia comercial q temos e q é muito endeusada por essa gente!e os caras são tão CÍNICOS(cegos,metais,sheldons,ggs da vida)q incitam as"novinhas"(ou bonequinhas)para seguirem nesse caminho,da perda de virgindade.depois,botam a culpa nos políticos.ainda bem q aos poucos,a mascara desta atual sociedade Brasileira começa a cair!

C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

EU acho q é verdade por isso tenho 19 e ainda sou virgem

lathyfa disse...

eu tenho 24 anos e sou virgen,não vejo que é legal um homem ou mulher sair por aí fazendo sexo só por um prazer momentaneo,é legal saber que o corpo deve ser respeitado não dado a uns e outros como se fossem uma objeto sem valor,além do mais Deus fez o sexo como algo bom,gostoso mas para ser utilizado dentro do casamento

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.