Mulheres espancadas pelos maridos

Enquanto os parlamentares no Brasil preferem ficar instaurando CPIs, com troca de farpas e picuinhas entre eles, é possível ver como muita coisa ainda precisa ser feita neste país, em prol das população. Recebi agora a mais recente pesquisa sobre a violência domestica já realizada no país, e confesso que fiquei estarrecido com tudo o que li, e com os índices.

A pesquisa fala sobre as mulheres que são assassinadas covardemente por seus companheiros e maridos, e tenta entender as razões porque elas não se separam desses homens violentos.

Mulheres que são assassinadas pelos maridos
A experiência tem nos mostrado que a maioria das mulheres assassinadas no país hoje, ou já haviam sido espancadas, ou ameaçadas antes pelos maridos e companheiros. Questionava-se então porque elas não se separavam de seus agressores. Esta pesquisa do Instituto Avon, com mais de 2 mil pessoas de norte a sul do país, enfim, esclareceu as razões.

Paradoxalmente, é por medo de morrer que elas acabam sendo mortas. A grande maioria desses casos se dá no Nordeste, onde 20% delas fizeram a confissão - e isto significa também que a violência ocorria não era porque as mulheres "gostavam de apanhar" como alegava os homens.

Para a mulher, manter esses relacionamentos doentios dizia respeito, não apenas a sobrevivência dela, mas também a dos filhos. Ou seja, a mulher não se separa de seu agressor porque não tem como sustentar os filhos sozinha. O que revela que elas tem 'consciência do risco que correm' mas não sabem como sair dele.

Pior que isto é o fato de saber que, as leis não ajudam. A lei Maria da Penha foi um avanço, mas ainda é pouco. Faz-se necessário criar um sistema maior (mais amplo) de educação e apoio para a família. A descrença que temos hoje no aparelho policial e judicial do país, não somente indica porque essas mulheres ainda evitam fazer as denúncias, indica também porque aumenta tanto o número dos casos.

49 Comentários:

Éverton Vidal disse...

Oi Neto!

Estava sentindo falta daqui. ão estou podendo acessar muito, estou a bater cabeça com este pc lentíssimo.

Mas quando chegar a Bolivia vou estar mais assíduo aqui em seu blog, até por necessidade, me atualizar, vê o que tá rolando nos bastidores da política e nas coisas mais gerais da minha nação. Você faz um bom trabalho aqui.
Aquele abraço.
Inté!

Marcos Pontes disse...

Essa é uma questão que deve ser lembrada sempre. Nem sempre os ditados populares são tão certos, como a gente costuma acreditar. O famoso "em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher" tem que ser banido. Ao vermos uma briga em que haja ameaça física ou psicológica, que passe do campo da simples discuçssão, é imprescindível que nos metamos, se não diretamente, pelo menos ligando para a polícia.
Sem querer alfinetar, mas por ser fato, teu Pernambuco, infelizmente, está à frente nos números de casos, o que é uma pena.

Paulo R. Diesel disse...

É dificil conviver com este tipo de coisa, mas todos convivemos.
Será que tem algo que possamos fazer?
Difícil solução.

Abraço

Ro disse...

Infelismente muitas dessas mulheres nao tem conhecimento da lei MARIA DA PENHA,ou seja,em nosso pais,o que e de interesse do povo,e sempre pouco divulgado,portanto,parabens a voce,por anexar em seu blog, algo de tamanha relevancia,na minha opiniao,as mulheres,precisam se atualizar em termos de conhecimento de leis,e principalmente auto defesa,eu tenho o prazer em dizer fui faixa preta em tae-kow-do, assim que essa arte chegou ao Brazil, o mestre Kim,foi meu prof.durante 9 anos, eu posso lhe dizer com muita propriedade,esta para nascer o cara que vai levantar a mao para me bater kkkkkkk,desculpe, mas falo aqui em nome de todas essas pobres mulheres que se submetem a tamanha humilhação, que e apanhar depois de madura e ser mae, isso e o cumulo da covardia !!

um forte abraço
sucesso em seu blog
rosana brito
tatuape

Éris disse...

Essas informações deveriam ser mais divulgadas, o tema é preocupante.

Barnabecearense disse...

Apoio integralmente toda e qualquer atitude contra a violência doméstica.
Especialmente em relação a mulher, mas não consigo entender o motivo de ser necessário uma lei como a da Maria da Penha para coibir estas atitudes infames!
Afinal como o nosso código penal trata as agressões contra um ser humano, é por sexo? Vale só para homens e as mulheres não contam?
Alguém poderia esclarecer?

Anônimo disse...

Eu apanho de meu marido.
Muitas das vezes me sinto culpada.Eu o traí e ele me perdoou e ficou comigo.Mas desde então tenho levado sucessivas surras.No dia que ele ficou sabendo da traição , me espancou muito.Fiquei toda marcada e não conseguia me levantar da cama.Tive febre e tudo.
Já pedi desculpas, perdão pelo que fiz mas a cada dia que passa ele fica mais agressivo.
Ontem ele me deu um soco no nariz.Infelizmente mminha mãe viu e eu não tive como negar o acontecido.Nossa, fiquei com muita vergonha de minha mãe...
Eles dois discutiram muito e meu medo era que ele fosse também para cima dela.
Sei que várias pessoas que julgam.Porque vc continua com este homem? Mas infelizmente eu gosto muito dele e o magoei sendo promíscua.
Desculpem o desabafo...

Valentina, uma mulher que fala disse...

Olá, adorei seu texto e vou indicá-lo em meu blog, na sessão sobre Inter-relacionamento femininos (http://pravocemulheratual.blogspot.com/p/questoes-sobre-inter-relacionamentos-da.html).
Parabéns pelo texto
Valentina
http://pravocemulheratual.blogspot.com

Anônimo disse...

Eu sofro maus tratos e ja fui inumeras vezes espancada pelo meu ex namorado!
Terminamos definitivamente hoje e assumo que me dói muito!
Tudo começou pelo seu ciumes em exesso que levou a ele me bater pela primeira vez, e eu o perduei, desde então aconteceu com frequencia! Fui jugada por todos, que de fato nunca entenderam porque eu nunca terminei com ele, que tanto me humilhava! Relevei tudo de ruim que ele fez comigo e nunca recebi valor! Hoje ele me expancou de uma tal forma que vi a "morte" de perto, senti medo e tentei me defender que foi o que o deixou mais irritado, me deixou com o maxilar deslocado e dois olhos roxos! Não sei se existe lei e punição para essa situação pois somos menores de idade !Sinto vergonha de mim mesma , quando me olho no espelho não me reconheço mais, namoramos por quase 1 ano e ate agora não entendo porque ainda sofro com esse fim por essa pessoa totalmente sem excrupulos!

Obs : Prefiro não me identificar, o anonimato me conforta mais!
Abraços

Anônimo disse...

Eu cresci vendo minha Mãe sofrer com meu pai, ele agredia ela fisicamente e psicologicamente ela se achava feia e incapaz, com 15 anos saí de casa pois não aguentava viver daquele jeito era horrivel quando criança eu temia pelos finais de semana eu morria de medo, cresci assim, ele nunca melhorou e ela não se separou sofreu a vida inteira e com 44 anos morreu, e ainda deixou pensao p ele gastar com outras mulheres, eu e meu irmao temos problemas psicologicos graves, as mulheres que são maltratadas nem imaginam o mal que fazem aos seus filhos e à elas mesmos seria melhor que eu passasse fome com ela do que visse td que eu vi doí demais.

Valentina, uma mulher que fala disse...

o que não faz a BAIXA AUTO-ESTIMA
LONGEDECHUPINSVIOLENTOS.BLOGSPOT.COM(NOVO ENDEREÇO)
Podem terem sido espancadas, mas TEM FORÇA DENTRO NUNCA SE ESQUEÇAM DISTO

Anônimo disse...

HOMEN QUE BATE EM MULHER NAO E HOMEN ,E UM CHIFRUDAO

Anônimo disse...

AINDA BEM Q EXISTI ESSA LEI MARIA DA PENHA PARA PUNIR OS QUE MALTRATAM SUAS ESPOSAS TAMBEM SOMOS HUMANAS E MERECEMOS SER RESPEITADAS ..

Valentina, uma mulher que fala disse...

Vagabundos manipuladores tem mais que se f...
PORÉM ANTES, veja se você MULHERES sejam independentes e pelo amor de deus NÃO FAÇAM FILHO OCM QUALQUE RUM PRA DEPOIS TER ESTA NOJEIRA DE FILHO EM MEIO DE TANTA CONFUSÃO, FILHOS SO DEPOIS DE UNS 7 ANOS JUNTO E OLHE LA, APRENDAM A CONHECER PRIMEIRO OS OUTROS

Anônimo disse...

Eu, sinceramente, estou procurando sites de falam sobre esse tipo de agressão. Namoro a um ano com uma pessoa que sempre me agride e não sei o que faço. Estou em um momento de muita fraqueza, não tenho amigos que posso falar sobre isso. Estou totalmente perdida e nesse momento com o braço roxo por causa de um murro que levei do namorado. Isso geralmente acontece quando eu não faço que ele quer, quando não concordo com alguma opinião do mesmo,ele fica nervoso, descultimos e acaba nas brigas de gritos e agressões. Era uma pessoa altamente extrovertida, tinha o sono normal. Hoje muito estressada, descrente e desinteressada. Vivo querendo ficar sozinha, choro muito e ao mesmo tempo sinto muito ódio de tudo. É muita humilhação, muita grassão fisica e verbal. Depois de tudo ele dar uma de vítima, me pede desculpas e diz que vai mudar, que sua formação só teve brigas e que por isso ele é assim. Mas ele nunca mudou e eu agora estou sem forças pra tomar qualquer atitude.

Boa Noite

Anônimo disse...

eu apanho do meu marido. e eu convivo com isso. eu nuca pensei que algo desse tipo poderia acontecer comigo (sou formada em direito, mae de familia, classe media alta), mas acontece. tudo começou quando eu ainda estava gravida de nosso segundo filho. estavamos no rio de ferias e ele nao se sentiu muito bem com o tamanho do meu biquino, mas fomos a praia do mesmo jeito. la eu estava tomando sol, quando um vendedor puxou papo comigo, mas embora tenha desconversado, meu marido nos viu. ele ja era ciumento e eu sabia disso. me levou ao hotel na hora e la me bateu com todas as forças, com as mãos, com o cinto, etc.. e me alertou que nunca mais "desse mole" a ninguem, que eu era a femea dele. desde entao ele vem me batendo toda vez que cometo algo errado mas ele e discreto o suficiente para q nossos filhos nem familia reparem. ele nao é rancoroso e as vezes so prescisa extravasar a raiva, e é pra isso que eu estou la.

J. Neto disse...

Olá Anônima!

Na sua frase final você diz: "le nao é rancoroso e as vezes so prescisa extravasar a raiva, e é pra isso que eu estou la."

Pra ser saco de pancada?...

Você acha esta atitude sua a correta?... Pense mulher! Ninguem gosta de apnhar ou de ficar apanhando. Abra o olho!

ana lucia disse...

eu sofri agressão por várias vezes e ainda sofro msm estando grávida...por várias vezes pedi separação e jah tentei fugir mas o que me faz sempre manter a relação são as ameaças que ele faz,dizendo que vai matar um por um da minha familia,irmãos,mãe quem ele achar no caminho e eu como não vou deixar eles pagarem por essa escolha que eu fiz na minha vida,me sacrifico por eles,as vezes eu penso em me matar,mas pela vida que eu carrego continuo em frente!!!

Anônimo disse...

ai se fosse em mim nao pensava duas vezes a nao ser voar na faca.desculpem gente eu nunca fui agredida tanbem neh so tenho 14 anos.bjoss adrielly mendes

Anônimo disse...

eu acho que isso é um caso que precisa de bastante atencao pois nenhuma mulher por nenhum motivo deve apanhar do seu marido as mulheres devem ser respeitadas ainda mais dos maridos

Anônimo disse...

ví este comentários e resolvi publicar um comentário estava lendo é horrivel ser maltrada ferida psicológicamente humilhada e ferida fisicamente tenho passado por isso a 12 anos antes quando estava grávida era agressões verbais e depois foram ocorrendo os maus tratos fisícos ele sendo conivente e omisso até em relação a familía dele me humilhava na frente dos irmãos me chigava me humilhava e é lógico que os irmãos dele também nunca me respeitaram e até me agrediram fisicamente e verbalmente e o que ele fez foi conivente até hoje com tudo isso já perdoi muitas vezes mais a gente vei vivendo e apredendo a vida é uma lição diária de experiencias e a gente vai crescendo em meio a tanta dor e isso nos dá força para prosseguir e tornar pessoas mais fortes e corajosas só quero que seja feita justiça de Deus e também da terra pois eles tem que pagar pelos seus crimes não podem ficar sem punição fui eu que fui humilhada e agredida e nunca fiz nada de errado para merecer isso nunca o trai nunca o humilhei nunca o chiguei nunca o revidei e o que eles fizeram comigo porque eu tenho que ter miserircódia de quem não teve de mim agora colherão as consequencias de seus próprios atos plantaram o mal e o mal lhes sobreveio é automático a lei do retorno todo ser humano tem que ser capaz de responder pelos seus atos mais apesar de tanta dor o melhor rémédio par tudo isso e juntar toda força que tem dentro de voçê para ajudar outras pessoas que passam pelo mesmo a erguerem suas cabeças e terem coragem de denunciar e correr atrás dos seus direitos e mudar e mostrar para esses homens violentos que nos não somos um saco de pancadas não e queremos punição para todos agressores delinquentes e pertubados.

Anônimo disse...

Apanhei por três vezes do meu marido. Apanhei e me calei. Minha mãe sempre dizia que se eu casasse com ele apanharia todos os dias. Felizmente não foi isso que aconteceu, mas apanhei algumas vezes. Foi horroroso. Não esperava apanhar como apanhei. Sempre achei que ele seria meu protetor, porque quando solteiros, ele me tratava muito bem, com muito carinho. com pouco tempo de casados ele começou a mudar, ame agredir verbalmente até que chegou à agressão física. Foi muito doloroso e humilhante. O amor da minha vida, o homem quem quem eu confiava tanto estava lá, me dando socos, chutes e tapas. Hoje ainda sou ameaçada, mas não apanho mais, pelo menos assim espero que continue.

Anônimo disse...

Também já apanhei. É horrível apanhar do homem que amamos, mas quando eles querem bater, batem sem dó e não se importam de deixar marcas para sempre. Apanhei algumas vezes, mas sou ameaçada sempre.

Anônimo disse...

Eu nunca tinha apanhado de um homem,mesmo porque o primeiro homem da minha vida foi meu marido, mas meu pai nunca me bateu. Casei e comecei a ser ameaçada de surras: vou encher você de tapas, vou lhe cortar de cintadas e outras ameaças. Quando estava grávida de sete meses ele pegou uma cinta para me bater, mas como eu estava perto do meu filho não me bateu. Ele mudou muito depois do casamento, até que um dia me vi apanhando dele sem saber o motivo. Foram socos, chutes e tapas. Fiquei calada. Não reclamei para não apanhar mais. Dias depois ele me deu outra surra. Fique toda dolorida e cheia de hematomas. Por muito tempo não apanhei mais. Mas um dia ele me bateu novamente. Continuo casada, gosto muito dele, mas não me conformo por ter apanhado. Hoje ainda tenho muito medo, às vezes ele me ameaça, mas não me bate, apenas me agride verbalmente.

Anônimo disse...

Eu já apanhei bastante. Hoje ele não me bate mais, mas não consigo esquecer a humilhação.

Anônimo disse...

O verbo apanhar eu conjugo sem erros em todos os tempos e modos, pois é o que mais ouvi na minha vida. Apanha, apanhou, apanhará. Apanhei poucas vezes, mas valeu para todas as ameaças. sinto-me um lixo, muito humilhada. Faz tempo que ele não me bate, mas eu me pergunto: quando apanharei novamente?

Anônimo disse...

Meu marido sempre me ameaçou.Quando estava grávida ele pegou uma cinta para me bater,mas não teve coragem porque eu estava perto do meu filho. Depois que tive o bebê ele começou a me bater. Apanhei muito e sofri muitas humilhações. Ainda sofro muito quando me lembro das surras que levei.

Anônimo disse...

Será que apanhar do marido faz parte do casamento? Já ouvi muitas pessoas dizerem; ele é bom para mim, não me bate. Eu achava que era diferente, mas cheguei a conclusão que poucas mulheres não apanham pelo menos uma vez do marido. Eu nunca me imaginei apanhando do meu marido, mas apanhei e apanhei bem. foi muito ruim, não consigo esquecer. Olho para as mão dele quando está me acariciando e penso: a mesma mão que afaga me machuca. Não me conformo. Aceitei apanhar, não fiz nada, nem chorar chorei. todas as vezes que apanhei me comportei dessa maneira, mas não consigo esquecer. Tenho tanto medo dele quanto o amo. Quando ele fala mais alto comigo estremeço. Não tenho apnhado mais, mas não sei até quando vai durar.

Anônimo disse...

Eu já apanhei e apanho. Já me senti revoltada e humilhada, hoje já penso diferente. Meu marido me bate e eu aceito. Não tem outra maneira de encarar isso, pois se ficar irritada vou acabar com minha saúde. Ele me diz que mulher precisa apanhar e eu aceitei. Hoje ele já me bateu. estou toda dolorida e machucada, mas continuo norma e procuro não pensar porque quando ele que bater bate mesmo e eu não tenho o que fazer, so apanhar. Não sei quando ele vai me bater novamente, faço tudo para que isso não aconteça, mas apanho da mesma forma e apanho bastante. Não posso com ele, então o melhor é apanhar e ficar quieta. Estou tão acostumada a apanhar como estou acostumada a comer. Nem olho mais para as marcas que ficam no meu corpo e não escondo mais, quando alguém me pergunta sobre elas eu digo que apanhei do meu marido. todos dizem para eu denunciar, mas não acredito que isso vá ajudar, pois continuando casada sei que vou apanhar sempre e eu não quero desfazer meu casamento. Acho que é muito mais doloroso um casamento desfeito do que as surras que levo. A dor das pancadas passa, mas a dor da separação não. por isso apanhar para mim já faz parte dos meus dias, sempre que apanha fico triste, mas procuro algo para me alegrar e continuar vivendo esperando a próxima surra. As surras começaram a fazer parte da minha avida após seis anos de casamento e perduram até hoje, por isso acho normal apanhar e aceito.

Anônimo disse...

Apanhei muito do meu marido, apanhava todos os dias principalmente quando ele estava bêbado. Eu apanhava dele desde solteira e mesmo assim me casei. fiquei casada bastante tempo, mas não engravidei, por isso também apanhei bastante. Ele dizia que eu era seca,por isso não engravidava. Na nossa viagem de núpcias, ante de qualquer cosa levei uma surra de cinta ao chegar no hotel, pois em um posto que paramos para comer,agradeci ao garçom e ele disse que eu estava dando mole para ele. O ciúme dele era doentio. passei a lua de mel com o olho roxo, pois levava muitos tapas na cara.Nunca o denunciei, apanhava calada. Nunca saí de casa sozinha, não podia ir à padaria sozinha, porque quando chegava em casa apanhava muito. Eu sempre o amei e amo até hoje, mas não aguentei mais apanhar e me separei. Ele aprendeu isso com o pai, pois a mãe dele também apanha todos os dias. Um domingo estávamos na casa dos pais dele e enquanto eu apanhava na cozinha, a mãe dele apanhava no quintal. Quando ele me batia próximo à hora das refeições, ele não me deixava comer,fui dormir muitas vezes com fome. às vezes pela manhã ele me batia porque queria por uma determinada roupa que não estava no armário, então ele dizia que a cinta ia comer e comia mesmo. Eu apanhava porque fazia e porque não fazia. Hoje estou separada embora o ame muito, mas resolvi sofrer pela falta dele do que continuar apanhando.

Anônimo disse...

Eu apanho desde que me casei. às vezes apanho e nem sei porque estou apanhando. Ele sempre me bateu de cinta, agora arrumou uma correia de borracha e me bate com ela. Eu não sei mais o que faço, gostaria de ser casada e não apanhar, mas acho que as surras fazem parte do casamento, pois tenho duas amigas que também apanham bastante. A semana passada apanhei uma noite toda. Ele me deixou sentada em uma cadeira, totalmente nua e de vez em quando ele ia ver se eu estava lá e o couro comia. fiquei toda marcada e hoje ainda estou com alguns hematomas. Moro longe da minha família e eles sabem que eu apanho muito, mas dizem que o casamento não deve ser desfeito, pois fui eu quem escolheu com quem casar. Não tenho filhos, engravidei apenas uma vez, mas depois de uns chutes que ele me deu eu acabei abortando. Não sei se a causa foram os chutes. Moro em uma casa grande e faço tudo sozinha. embora ele tenha posses, não permite que eu arrume alguém para me ajudar. Se ele chega e casa e encontra irregularidade na limpeza, é surra na certa e depois tenho que limpar, não importa a hora. Ontem eu apanhei porque não coloquei toalha em um dos banheiros. Apanhei muito. Minha vida é assim, apanho muito e não posso reclamar porque posso apanhar mais.

Anônimo disse...

É LAMENTOSO!!!!! TODAS ESSAS MULHERES PASSAR POR ISTO.... INFELISMENTE PARECE QUE ELAS GOSTAM PROTEGE DIMAIS ESSE A VAGABUNDOS.

Anônimo disse...

É UM ABSURDO !!! A PESSO A SUJEITAR A ISTO: PORQUE FICAR COM UMA PESSOA DESSA? QUEM AMA NÃO MACHUCA CUIDA, PROTEGE.....

Anônimo disse...

Hoje eu estou desolada e me sentindo muito humilhada. Meu marido me deu uma surra um pouco antes do almoço e por sugetão da mãe dele. Eu tive um desentendimento com ela e quando ela não tinha mis argumentos disse a ele: o que você está esperando para quebrar os dentes dessa vadia? Na mesma hora ele tirou a cinta e começou a me bater. Eu apanhei na frente da família toda e me sinto muito envergonhada. Apanhar já faz parte do rol dos meus dias, mas ele nunca me bateu na frente de ninguém. Eu sempre apanhei dele, quando era solteira ele já me batia e meus pais não queriam que eu casasse. Casei-me porque eu gosto muito dele, mas sempre apanho. Ele é bem mais velho do que eu e me bate muito por ciume. Todo mundo sabe que apanho, pois as pessoas veem as marcas no meu corpo, olho roxo. Por isso hoje estou desolada, por ter apanhado por sugestão da mãe dele e na frente de todo mundo. Estou toda marcada de cinta. Há muito tempo ele não me batia de cinta, sempre me dá uns tapas, chutes e algumas vezes chineladas, mas com cinta apanhei poucas vezes. Tenho até marca das cintadas no rosto, estou toda marcada. Não sei como vou levantar amanhã e encarar a família dele que ali´s, deve estar muito feliz depois do que viram. Somos vizinhos e de qualquer forma vou encontrar com todos. Bom foi um desabafo, mas agora tenho que desligar o computador porque se ele souber que estou desabafando, apanho novamente. .

Anônimo disse...

Não tem como ajudar essas mulheres que estão ai desabafando com medo de denunciar, não tem como rastrear o computador delas e fazer uma denuncia anônima elas podem até morrerem se alguém não fazer nada! por favor me desculpem fiquei tão horrorizada por que eu nunca apanhei nem de meu pai , estou casada a 15 anos e nunca apanhei confesso que já discutir algumas vezes mais nada que fosse tão grave! espero que essas mulheres consigam se libertar desse monstros .

Anônimo disse...

alguém precisa fazer alguma, e essa pessoa é vc mesmo.

Anônimo disse...

quando eu tinha 11 12 anos meu pai me batia e se a minha mãe defendesse. apanhava também hoje estou com 28 anos virei travesti ainda com 13 anos não casei estou solteira. não aceito que meu me bata mais a sociedade exige que bata e parece que apoia quem defender apanhar também junto. não e mole nossa sociedade é machista!!!!!!!!!!...

Anônimo disse...

mulher vai fazendo GUERRA psicologica ate recebe apoio no salao da cabeleireira para onde vai contar mentiras e ser uma coidadinha na boca de outras como ela, o marido, com o oral que ela faz, vai cedendo ate que descobre que nao é so com ele, entretanto ela ja deu lavagem cerebral aos filhos para a defenderem. No julgamento aparece uma advogada com diploma do M.P. para dizer que o culpado é o marido sem conhecer onde esta a RAIZ do problema, entretanto as mentiras da esposa transfomam-na numa psicopata.

Anônimo disse...

meu pai me batia muito quando eu era criança. nunca bateu em minha mãe. mais minha mãe nunca deu colher de cha. a nossa sociedade é muito machista por isso. eles acham quando o pai não educa o marido educa. e não tem idade para apanhar...

Anônimo disse...

eu apanhei do meu namorado quando ainda estava gravida dele... td começou quando eu falei para ele q quando nos separamos eu havia ficado (apenas beijo) com outro cara (obs: nos nao estavamos juntos, tinhamos nos separados) mais entao ele falou q eu tinha o traido, pra falar a verdade foram tantas surras q nem lembro quando foi a primeira vez q ele me bateu, mais o motivo de td foi esse, e depois da primeira vez q ele me bateu ele nao parou mais ... ele puxava tanto o meu cabelo q eu tinha dor de cabeça, uma vez ele deu um chute na minha barriga, eu senti uma pontada e senti muito medo de ter acontecido algo com meu filho, e outra vez ele jogou o celular dele na minha barriga... ele falava q o filho nao era dele, q ele tinha duvidas e q ia fazer exame de dna , porem o unico homem com quem tive relaçao na minha vida foi ele... ele cuspia na minha cara dava tapas, socos, puxava meu cabelo, e queria de qualquer forma fazer eu me sentir humilhada fazia eu ficar nua de madruga e era muito frio, fazia eu ficar deitada no chao, foi muito sofrimento para mim... ele ameaçava me matar e matar meu filho... me xingava ... nao deixava eu ver minha familia nem sair de casa, nao queria q eu mexesse no computador nem q eu tivesse um celular, eu era uma prissioneira... eu so aguentei td isso por tanto tempo pq eu o amava e tinha esperança dele mudar... mais quando vi q isso nao iria acontecer eu comecei a ter medo, por mim e por meu filho entao resolvi ir embora e me separar, fui morar com minha mae... sai de casa quando ele estava no trabalho pois tive medo dele nao deixar eu ir embora... hj meu filho nasceu e tem um mes e meio, eu tenho o apoio de toda a minha familia, é claro q ninguem da minha familia sabe disso, pois tive vergonha de contar... eu ainda gosto dele mais sei q nao vale a pena voltar se for pra viver assim, nao quero q meu filho cresça vendo eu apanhar todos os dias do pai dele...

desculpem o texto imenso mais precisava desabafar

Anônimo disse...

hoje mesmo separa dele, sofro em lembrar doque ele me fez... foi muito humilhante... eu o amo tanto axei q ele seria o meu protetor e oq mais doi é lembrar q mesmo gravida ele teve coragem de me bater... mesmo me vendo me afundar em lagrimas ele nunca exitou em me dar tapas na cara... ameaçou matar eu e meu filho... e ate mesmo minha familia... ele uma vez me bateu q chegou a tirar um pedaço do meu dente do fundo... tinha vezes q era a noite toda ele me agredindo verbalmente e fisicamente... é tao humilhante...

Anônimo disse...

Eu também apanhei muito, mas um dia resolvi reagir, saquei um 38 e dei um tiro no joelho dele, ao cair encostei o cano em seu ouvido e lhe disse: seu vagabundo, da próxima vez que encostar a mão em mim vou fazer uma vasectomia em vc com o meu 38. Deixei ele lá por uma 3 horas meditando e esperneando de dor, depois chamei a ambulância e levei-o para o hospital. Lá falei que ele havia dado um tiro acidentalmente ao limpar a arma. Hj ele virou um carneirinho, se olhar torto para mim, ele sabe o que o aguarda.

Anônimo disse...

Apanhar faz bem, hj a mulherada anda muito folgada e se vc bobear leva chifre na testa. Então, ela tem que ser levado no bridão. Só assim elas vão entender que o macho é o marido. É só ver na televisão, basta a vagabunda aparecer numa foto e já quer sair pelada em revista de macho. Infelizmente o cérebro das mulheres é fraco, já foi provado cientificamente que tem neurônios a menos, assim se não tiver ao lado um censor para dar um corretivo, ela acaba desbundando.

Anônimo disse...

sou casada 8 meses,com um homem que dizia q nunca levantaria,a mao para me bater.Quando discurtimos ele puxa os meus cabelos,me empurra e me ofende.Sou estou com ele,porque nao tenho para onde ir.Mais um dia ele vai me pagar

Anônimo disse...

Perdi a cabeça vendo meu marido enchendo a cara de cachaça o dia todo, me acusando de traição e desconfiando de mim pela diferença de idade já q tenho 27 e ele 52. Agredi ele, errei, ngm tem direito de agredir as pessoas. Mas depois de muito tentar me impedir ele veio pra cima também e como é mais forte... me ferrei. Além de te passado o dia com um bêbado me acusando de tudo, ainda fui agredida pra melhorar o dia. Tô ferrada mesmo. Separar ele não aceita, diz que me mata.

sauve o planeta terra disse...

Mas tome uma atitude de mulher e se separe de porq isso n vai parar ate q vc se separe dele ta vc n presita aturando surras.por causa de um amor q n essiste mais ta ...............

Anônimo disse...

Hoje dia 13/03 estou escrevendo com dores no meu corpo inteiro e com lagrimas nos olhos pois meu marido acabou de me bater,tapa,chute,cuspe,,murro e muitos mas muitos puxões de cabelo.Ele nunca me entende e sempre diz que ele sempre está certo sempre que discordo de algo ou quero ter uma opinião própria sempre acabamos em discussão e ele acaba sempre me batendo,tento me defender com palavras mas quanto mais falo ai que ele me bate ele se transforma em um outro alguém tenho medo de denunciar e ele vir atráz de mim e me fazer algo pior.Sou casada a 13 anos ele sempre foi muito bom pra mim pois já enfrentamos de tudo perdemos um filho de 3 anos,quase morri de apendicite e operei a coluna 4 vezes ele sempre esteve do meu lado.Mas isso não lhe dá o direito de me bater pois não tenho defesa ninguém sabe que ele me bate geralmente ele me bate nas costas nos braços e pernas onde consigo esconder das pessoas mas hj ele me bateu muito meu olho ficou roxo e meu corpo ta todo dolorido me derrubou da cadeira e quebrou a porta do banheiro num soco que ia dar em mim,agora neste momento ele ta na cama deitado e eu se quiser tenho que deitar em cima de umas almofadas.A única coisa que me vem na cabeça é que pra acaber com tudo isso tenho que sumir e pra sumir preciso morrer mesmo que faça minha mãe sofrer eu já não aguento mais sofrer calada.Moramos em uma rua que é uma especie de condomínio ele grita chuta,e diz que ninguém pode se meter na vida dele tenho medo de um dia alguém chamar a policia e ele achar que foi eu,pois não sei o que ele é capaz de fazer.Ainda bem que Deus levou meu filho pois se estivesse hj aqui ele estaria com 13 anos e sofreria demais com tudo isso.Mas a vida é feita de escolhas e talvés tenha feito algo de errado ou quem sabe a culpada disso tudo seja eu mesma.Desculpe o desabafo boa noite.

Anônimo disse...

MEU MARIDO ME BATIA TANTA QUE UMA DIA EU CANSEI DE APANHAR E FOI A DELEGACIA, FIZ UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA QUE DE NADA ADIANTOU POIS NO OUTRO DIA ELE ME BATEU COM AMIS FORÇA , ENTAO DECIDI SAIR DE CASA VOLTEI PARA CASA DOS MEUS PAIS, MAIS VELHA COM DOIS FILHOS , SEM EMPREGO, ENTÃO COM DOIS MESES JA SEPARADA E CORRENDO A TRÊS DE UM EMPREGO, ENCONTREI UM QUE ERA A MINHA CARA " COMECEI NTAO UMA NOVA VIDA, MAS MÊS EX- MARIDO COMEÇÕU A ME PERSEGUIR NÃO FICOU SATISFEITO AO ME VER REFAZER MINHA VIDA , DIZIA QUE ESTAVA ARREPENDIDO E QUE ME AMAVA , COMEÇOU A ME TRATAR COM CARINHO, MAS EU NÃO QUI REATAR COM ELE E ENTÃO, NUM BELO DIA QUANDO SAI CEDO PARA TRABALHAR , ELE ESTAVA ME ESPERANDO NA ESQUINA , PARECIA NERVOSO, MAS EU ACHEI QUE ELE QUERIA SÓ CONVERÇA , ENTÃO ELE ME MATOU COM 16 FACADAS.

Gringo Frances disse...

Boa tarde...Nossa é a primeira vez q acesso o site e, eu não sabia q existia tanta mulher apanhando assim na época de hoje e muitas mulheres se conformando com isso! Pior é saber q até mulheres bem de vida passam por isso! Bem, denunciar em delegacias não está dando certo então tenho uma sugestão pra quem pode gastar um pouquinho para esses cavalos de maridos sentirem o drama, OBS. SOU HOMEM TAMBEM!! E BEM CASADO.. "Mulheres sejam mais ousadas e corajosas para seu próprio bem.Contrate pelo menos 2 seguranças fortes só por um dia e mandem eles darem uma surra bem dada no desgraç, peçam só pra não bater na cara.. só cuspir !!Ou então, de algum dinheiro para alguns estranhos simularem um assalto e arrebentarem esses"lixos humanos" na porrada !! Se vcs apanham as vezes sem saber o porque, eles tambem tem q apanhar !!No minimo esses caras na rua ou no serviço são um bando de mocinhas q não tem coragem de responder a ninguém...MULHERES SOFRIDAS.pelo amor de Deus não se acostume com a covardia desses FDP, reaja antes q eles matem cada uma d vcs!!! Q pena q não posso conhecr cada caso pessoalmente só pra ver cada lixo desse chorando na porrada tbm!!!!!

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.