Como fazer um currículo para ser contratado pelos Caça-Talentos

Os próprios Headhunters admitem: "os melhores currículos são aqueles que indicam as competências, ressaltam as qualidades, e os 'números' do profissional nas empresas por onde ele passou".

Como fazer um currículo profissional e ser contratado pelos caça-talentos

Um bom curriculum deve destacar as realizações e os resultados de uma forma clara, direta e honesta: É um raio X de desempenho. E é por meio dele que os caça-talentos percebem o quanto o profissional contribuiu, e como contribuiu, para seu sucesso e o da empresa.

Os itens principais são os seguintes:

Dados Pessoais:

Nome completo, telefone (incluindo contato), e-mail e blog/site - se houver.
Lembre-se que, hoje, 'algumas empresas' já checam até o Orkut dos candidatos.
Objetivo:
Se o seu currículo é direcionado à alguma empresa específica você deve dizer como irá agregar valor e contribuir para que ela atinja seus objetivos. Seja simples e direto, não enrole e não 'enfeite muito' as palavras.
Síntese de Qualificação:
Destaque os seus pontos fortes e as competências que você adquiriu nas empresas onde atuou.
Entenda: não é o negócio de dizer "sou confiante, alegre, extrovertido e tal" (não é nada disso!), descreva apenas suas características e as habilidades que aprendeu ao longo de sua tragetória profissional.
Principais Resultados Obtidos:
Apresente seus "números" e descreva a maneira como os atingiu. Cite as viagens de negócios que fez (se houve), e se, por exemplo, era chefe de equipe, cite o número de liderados e as metas conquistadas com o grupo. Alguns caça-talentos lhe questionarão sobre planos que não deram certo, que não foram concluidos e porquê.
Formação Acadêmica:
Descreva seu nível educacional e, se estiver estudando, diga os cursos que está fazendo.
Experiência Profissional:
Pela ordem, cite do último emprego para o primeiro emprego.
Descreva o período que passou na empresa e quais as funções que exerceu - e também o motivo por ter saído delas.
Experiência Docente e Publicação:
Se você não teve nenhum press release na mídia, desconsidere esse ítem e não o ponha em seu currículo. Se teve, cite quais órgãos da imprensa destacaram seu nome e forneça a URL da matéria no site.
Idiomas:
Indique as línguas que domina.

Lembre-se que este currículo deve ter 2 folhas e vir sem foto. Escreva em bom português, seja honesto e sem mentiras. Os HeadHunters terão como saber se você está mentindo ou não e, se estiver, você perderá imediatamente sua oportunidade.

Boa sorte! :)

Com a colaboração do amigo Cléber Leite, que vive fuçando a web.

1 Comentários:

iara-alencar disse...

Eu nem sei o que colocar em meu curriculo.

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.