Concurso de beleza para detentas em Pernambuco

Muita gente diz que centro de ressocialização de presos e detentos no Brasil não regenera ninguém, óbvio, pode até ser verdade, mas, deve ser aplaudida a iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de PE, ao realizar aqui o 1º concurso de beleza para mulheres prisioneiras do Estado.

mulheres-prisioneiras

Este concurso com várias detentas, que se realizará no Clube dos Oficiais da Polícia Militar de PE, visa dar uma nova oportunidade às mulheres presidiárias do Estado. E premiará a vencedora com R$ 1.000 (mil reais) e a segunda e terceira com R$ 500 e 250 cada uma respectivamente, além disso, tambem dará cursos profissionalizantes à todas as demais finalistas.

Esta iniciativa, certamente, irá ajudar na ressocialização das detentas que dificilmente voltarão ao mundo do crime. Todo mundo erra é verdade, mas todo mundo também merece uma nova chance. E se elas estão aproveitando a chance que estão recebendo é porque o projeto está dando certo. Deveria servir de exemplo para os demais estados do país.

Atualização: (27/03/2001) E a vencedora como miss penitenciária de PE foi Rebecca Rhaysa Suelen Guedes. Em 2º lugar ficou Juana D’Ark de Lima e em 3º Inabel Priscila. Veja o vídeo da vencedora aqui.

10 Comentários:

C. disse...

Esse papo renderiam alguns parágrafos a mais, na minha (reles) opinião.

Porque é assim, vc acredita em ex gay? Ao meu modo de ver (e posso estar redondamente enganada), é o mesmo caso de quem entra no mundo do crime.

Gostaria, de verdade, que todos se reabilitassem, mas eles ficam marcados perante amigos, família e sociedade, e acho muito difícil se reerguerem, até porque eles nao tem estrutura emocional/psicológica pra isso, muito menos estrutura familiar.
Veja, nao se trata de preconceito, mas da realidade.

Achei muito legal essa iniciativa da Secretaria do estado, assim como já houve a mesma em outros estados, espero que essa só venha a acrescentar. Todo mundo merece segunda chance sim, quem somos nós pra apontar de dedo que nao.

#Beijo queridinho smack!

marcos frança disse...

Concordo com a C. no seu comentário acima. Acho louvável essa iniciativa, mas muito, muito difícil a regeneração.

Para que isso acontecesse de fato, era preciso mais do que uma simples mudança social na vida das garotas, ou uma contrapartida do Estado, era necessária muita força de vontade das meninas. E isso é algo que a justiça social não alcança.

Valdeir Almeida disse...

Eu discordo respeitosamente da leitora "C". Isso porque há determinados grupos de presos que são, sim, regeneráveis. O que eu não acredito é na recuperação de pessoas presas por pedofilia e homicídios.

Está de parabéns o governo do Estado de Pernambuco por esta iniciativa.

Abraços, Neto.

Rafael Souza disse...

Até que elas são lindas. esses pitelzinhos tem mais é que serem soltas mesmo, quanto mais mulher na praça melhor kkkkkk

Lazáro Alves Maia disse...

Esses programas de "regalias" aos presidiários patrocinado pelos bolsos dos contribuintes resulta em uma inversão de valores que já está ocorrendo nas cidades. Cidadãos de bem cada vez mais trancafiados atrás de grades, portas e janelas, e os criminosos cada vez mais soltos por aí.

Essas meninas não são miss; são contraventoras, que devem pagar as suas penas. O Estado tem a obrigação de proporcionar trabalho e educação, inclusive de nível superior, a todas: bonitas, feias, jovens, velhas, mas não com dinheiro dos nossos bolsos.

Tácito disse...

ahahahaha

É o primeiro concurso Miss Chave de Cadeia 2011! :D

C. disse...

Lembrei de você, porque acabei de ver a finalista do concurso... achei que a que ficou em terceiro lugar merecia mais a faixa da primeira... nem dá pra acreditar que nesses olhares bonitos estao um foco distorcido de conduta num é.

Daniel Savio disse...

Cara, quanto mais tratarmos os nosso presos como algo a parte, mas eles vão para o caminho do crime...

Fique com Deus, menino Neto.
Um abraço.

Anônimo disse...

Gente é possivel é normal um cidadão aqui fora ter gostado de uma dessas presidiárias?

Anônimo disse...

Devemos investir mais em politicas publicas, visando evitar crimes de toda natureza e em especial aqueles que ajudem a ressocializar os detentos. Pois muitos praticam crimes por falta de oportunidades.
Parabenizar a SERES/PE pela iniciativa.

Alberto Magno

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.