O que o BBB 10 nos ensina?

Eu já havia dito que não ia mais falar sobre o BBB, mas ao receber este email da amiga Claúdia Brum, e por ter um texto lúcido e condizente com minha opinião resolvi publicá-lo aqui. Pena que o autor não se identificou, pois, com certeza, teria os créditos. A todos, recomendo a leitura.

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A décima edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB 10 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir este programa ao lado dos nossos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos na mesma casa, a casa dos "heróis", como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 10 é a realidade em busca do IBOPE: é putaria ao vivo!!!

Beijo Gay

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. (...) Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo santo dia. Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (Zilda Arns). Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas 16 reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

Angélica mostrando a perereca

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral neste programa. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o "escolhido" receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

(...) Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um artigo de Jabor, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

O texto teve algumas partes cortadas mas para lê-lo na íntegra, vá aqui!

14 Comentários:

Daniel disse...

Se a Neiva lê-se isso ia pisar nos cascos rsrsrs. Concordo em número, gênero e grau! O BBB é alienação pura que leva do nada a lugar algum. Um abraço.

http://submundosemmim.blogspot.com

Roberto Hyra disse...

Dizem que essa tal da classe C, que não é um eleitorado cativo do PT nem do presidente Lula, tem o nível de inteligência das pessoas que assistem a esse BBB. eu só espero que, ao menos, na eleição de outubro elas busquem se instruir e aprendam a votar certo.

Quanto à este programa... não perco o meu tempo com ele.

Elisa disse...

Neto

A fofoca e a inveja são coisas que ocorrem desde os primórdios da humanidade. Desde os tempos de Caim e Abel. São coisas intrísecas ao ser humano. Quem não gosta de saber da vida dos outros? De ouvir cochichos sobre a vida de alguem ou segredinhos da vida alheia?...

Este BBB é uma apologia as fofocas, a mesquinhez, e a essas "coisinhas míudas", que não agrega valor à ninguem e nem as fazem evoluir em nada.

Assim como o colega acima: eu não perco o meu tempo assistindo esse programa. Bjos.

marina disse...

eu amo o bbb e vejo tudo. não perco nenhum paredão rs quero que o dourado ganhe e voto naqueles que são contra ele. é o maior barato huahuahuahauhaa

Déia disse...

É minha amiga.. mas o público gosta disso, né?

baixaria e barraco!! Isso é a preferencia nacional!!

bj

junior davidson disse...

No texto do autor há referência ao valor de oito milhões e seiscentos mil reais enbolsado pela TV Globo em apenas algumas horas de ligações telefônicas, se não estou enganado. Isto quer dizer que o programa é mesmo o pulo do gato da emissora.

Faz-me lembrar o Silvio Santos no auge do sucesso quando despontava com o SBT. Ele falava assim: "As TVs tem que dar ao povo o que o povo quer. Se o povo gosta de merda então merda pro povo!".

É isso! Abraço!

E. Carlos disse...

Eu tenho um estudo que me fala extamente dessa classe média emergente: classe C - citada acima pelo Roberto. Como ela pensa, o que ela quer, quais são suas aspirações, e o que poderemos esperar dela nas eleições... Pretendo, em breve, escrever um post sobre o assunto lá no blog.

Quanto ao BBB: concordo em tudo com o que disse o autor.

Interessante foi a @Déia ter te chamado de "minha amiga", quando todos nós sabemos que você é Homem. Acho que ela não te entendeu - ou ficou zangada he he

Abraços Neto!

Fábio Mayer disse...

Já cheguei à conclusão que é inútil lutar contra a idiotice e a imbecilidade do povão.

O povão gosta. O povão gosta de baixaria, de sacanagem, de politico corrupto, de futebol roubado, gosta de filas, gosta de atentimento ruim no SUS, gosta de ser enganado.

Então, o povão que assista o BBB, eu simplesmente troco de canal ou pego um livro.

Valdeir Almeida disse...

Neto,

O BBB é um exemplo do processo de abitolação do brasileiro. O apresentador Pedro Bial é um representante desse processo: um excelente jornalista internacional acabou na casa "mais esculhambada do Brasil" em nome de uma remuneração mais gorda.

A grande audiência do BBB e o baixo IBOPE de Capitu e outras adaptações literárias é um exemplo de que o telespectador brasileiro não é educado. Gosta de "porcaria".

Abraços.

Irene disse...

Olá, neto !!

Amei esse texto !! Muito bom msm !! Coerente, objetivo, verdadeiro e, principalmente, denuncia a falta de programas televisivos que incentivem a cultura.
Não critico quem goste do referido programa, afinal, nós temos o livre arbitrio e isso significa que cada qual pode escolher e manifestar plenamente suas preferencias. Mas, eu, pessoalmente, não vejo o BBB pelo fato de que este não se adequa ao meu estilo. Realmente, não vejo graça na atração global. Enfim, cada um com seus gostos.....respeito quem gosta e concordo com o protesto exposto no texto postado pelo Neto.
Neto, a menção aos nossos verdadeiros herois mereçe aplausos por lembrar dessas pessoas que trabalham duro para sustentar uma familia, para realizar um sonho, para ajudar o proximo, para fazer da sociedade um lugar melhor e por ai vai. Essas pessoas se dedicam a vida inteira a uma causa e são dignas de serem chamadas de "guerreiros" e "herois".

Abraços !!
fique com Deus !
Excelente texto !

Daniel Savio disse...

Cara, tenho de concordar contigo, mas pergunta quem dá mais lucro, um BB-Brasil, ou um Globo Reporter?

Infelizmente, é o primeiro.

Fique com Deus, menino Neto.
Um abraço.

Anônimo disse...

Cara, muito bom esse texto mas arruma o nome do Escritor, na verdade é Felipe Neto.O blog dele é o Controle Remoto.

Vlw

Rey Junior disse...

Texto totalmente contraditório e preconceituoso.

Qual o problema em colocar homossexuais e heteros juntos ? Qual o problema nas pessoas que se submetem ao programa ? E qual o problema em gostar de um programa assim ? Tem coisa muito pior na TV.

Tem emissoras evangélicas que são bem piores que isso.

Cada um tem sua vida, e cada um deve cuidar da sua... e cada um faz o que quer da sua, desde que não prejudique outros.

Além de tudo, já inventaram o controle remoto, não gosta ? Muda de canal !

Rey Junior disse...

Obrigado J. Neto !

Apenas esclarecendo que o meu comentário anterior diz respeito ao texto, não necessariamente todas as palavras dizem respeito a vc diretamente. Digamos que eu generalizei todas as pessoas que se dizem contra certos programas de TV.

Eu tb tenho minha lista de programas de TV que acho inúteis.

Acho interessante o BBB, justamente por expor a personalidade, reação e até falsidade das pessoas !

Bom... resumindo, vou incluir seu blog na lista existente no meu blog... KKK

Abraço

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.