A Geração Burra: como a Internet está deixando os jovens mais idiotas e ameaçando nosso Futuro

Recentemente, surgiu nos EUA, um livro que está causando polêmica. O título chama-se "The Dumbest Generation" ou traduzindo: "A Geração Burra". E o sub-título diz "Como a era digital está tornando os jovens mais idiotas e pondo em risco nosso futuro". O seu autor é Mark Bauerlein: o renomado professor de Inglês da Universidade de Emory.

burro-internet
 A Internet me deixou burro, muito burro demais!

Eu li o livro e o que ele quer dizer é que, as TVs, os games, os computadores, os smartphones e os celulares - todo o aparato tecnológico existente atualmente - está transformando os jovens de hoje em pessoas superficiais. Ou seja, mesmo com todas as informações disponíveis online hoje (como nunca se viu antes na história) esses jovens são incapazes de lembrar acontecimentos importantes, fatos históricos e relevantes da nossa história, além de dar qualquer importância à questões nacionais.

Diz o autor no livro: "o que os jovens lêem na web não acrescenta nada em termos de gramática, nem na capacidade de elaborar textos ou de embasar bons argumentos".

Eles não estudam mais, não lêem mais bons livros, e preferem dedicar parte do seu tempo para vasculhar a vida dos outros e a expor as suas próprias em sites como o Orkut, Myspace ou Facebook - mandando arquivos e correntes de uns pros outros como se estivessem em um delivery. Desse modo, o autor acredita que a "nossa memória cultural está morrendo".

Refletindo sobre o assunto: é verdade. Quantas não foram as vezes em que nossos filhos quando ligam o computador se perdem em chats e salas de bate-papos deixando de lado as tarefas?

Mark Bauerlein preconiza que, o excesso de informações a que as crianças e os adolescentes têm acesso hoje na internet, faz com que eles não saibam mais diferenciar "o significativo do insignificante". O autor que foi muito criticado em sua tese pela imprensa e algumas classes sociais (inclusive pela revista Newsweek) e foi até chamado de imbecil por alunos, se defendeu assim:

"Os críticos não entendem o ponto central da discussão no meu livro. A discussão não é sobre as ferramentas da internet em si, mas sobre o uso delas. Quando um cientista vem me dizer que a tecnologia desafia as mentes e torna as pessoas mais espertas, esse cientista está falando do que? Do Myspace? Do Facebook? Do Orkut?...".

Pois é, toda esse debate faz a gente se lembrar daquela frase do famoso filósofo Umberto Eco: "A abundância de informações sobre o presente não nos permite refletir sobre o passado".

Ele estava certíssimo.

16 Comentários:

joamot30 disse...

Muito bom artigo e bom saber que existe outro penambucano que tem blog a maioria dos meus conhecidos só presta atenção nas besteiras do Orkut e nos sites de putaria

Ricardo Chicuta. disse...

Não entendi o texto...heheheh.
Mas faz sentido.

guidocavalcanti disse...

bobagem esse texto... O bom conhecimento é aquele que é útil ao progresso e bem estar do homem. Pode parecer absurdo, mas em termos práticos, para uma criança de hoje, conhecer os mecanismos de postagem e interação em ambientes virtuais é mais importante que conhecer que são os escritores do Parnasianismo. A vida futura já está migrando fortemente para internet e o ganha pão e sobrevivência nesse mundo futuro estará ligado ao conhecimento informático. Sou advogado e hoje vejo toda atuação migrar, rapidamente para internet. Petições, sentenças até audiências criminais estão sendo transmitidas via web. Não conhecer bem a web é simplesmente não viver no mundo.
Conhecer bem o trabalho de Dostoievisk me rendeu bons momentos de prazer e algumas conversas interessantes.. conhecer bem a web desde jovem me rendeu a propria subsistência...

Decilene disse...

Texto totalmente fundamentado. Os recursos digitais existem e devem ser aproveitados, isso é inegável, porém a leitura foi totalmente desprezada pelos jovens. Hoje eles desconhecem os nossos clássicos e até os que cursam cursos de graduação reclamam quando precisam ler textos, fazerfichamentos, resumos, etc., prá quê se a interneto tem tudo pronto? Acredito que cabe aos pais também essa responsabilidade de formar para não deformar. A escola deve preparar os jovens, mas a família tem papel importante em sua formação.

Forfou disse...

Lendo isso lembrei me de algumas pérolas conversando com amigos, do tipo quem é esse Henry William Gates III que é mais rico que o Bill Gates?
Sobre o que diz é claro quando tu observa um aula em qualquer universidade, olha o que as criaturas medonhas tão fazendo nos seus laptops... Orkut, Facebook, Twitter, o ultimo é o que mais me impressiono com a inutilidade, jurava eu que fofoca era coisa de gente velha!

Anônimo disse...

Discordo!!! A única culpa da internet e das redes sociais é de unir as pessoas burras. Antes elas sentiam vergonha de manisfestar seus pensamentos, mas agora elas sentem a satisfação de se unirem e espalhar pérolas e preconceitos na rede.

Não adianta provar por a+b que elas estão erradas, elas não se importam. Acham que gritar mais alto ou unir mais pessoas é uma forma de vencer fatos e argumentos.

A internet só expôs a deficiência do ensino, as pessoas que sabem de menos e o analfabetismo funcional brasileiro.

Antes as pessoas perdiam tardes no sofá assistindo sessão da tarde agora perdem tempo na internet. O número de artigos científicos do Brasil só cresceu assim como a economia.

A educação no nosso país é precária, concordo, mas também era precária antes da internet.

Anônimo disse...

eu acho q a internet esta deixando os jovens muitos ignorantes.sou jovem mais nao me deixo iludir por essas porcarias!!!!!

Anônimo disse...

eu descordo,sou criança o o autor do livro e adulto e nao sabe oque é ser criança poriço fala asssim ,e mesmo que fiquemos burros nao e da conta deles e problema nosso

Anônimo disse...

cada um faz o q quer a internet esta ai para facilitar a vida d cada um e c ficarmos burros naum sera por causa da internet e sim por falta d conhecimentos :)!!!!

Anônimo disse...

vai da pessoa enfim.....fazer o q ne hehe

Anônimo disse...

O site ocioso.com é bastante visitado, por academicos ? é..., e em salas de aula ainda por cima, triste.

Anônimo disse...

Já ouviram falar em caloria vazia? é aquilo que tem calorias mas não tem nada para oferecer em gordura, proteína, carboidrato, vitamina, sal mineral, ex: alcool.
Gordura em si tem muita caloria, 9 Kcal para cada grama, mas oferece também fonte de vitaminas liposolúveis, A, D, E e K. Livros, textos escritos pela internet, conhecimentos têm muito a oferecer, porém a maneira que a maioria do orkut, facebook e outras redes sociais usam a internet, não têm nada para oferecer, nem conhecimento, nem amizade, nem solidariedade. Homens e mulheres quando não sabem fazer nada e não são úteis para nada merecem existir no nada. Sugestão: vá até um hospital de câncer de crianças e levem alegria para estes.

Anônimo disse...

Os jovens de hoje são uns imbecis, smartphone, tablet, toda tecnologia vem para facilitar, não para dominar o intelecto humano, os idiotas que defendem esta geração se alimeta do quê? Os jovens de hoje são alienados e não sabem pensar, saber mexer num computador grande coisa...

bolha disse...

Sim isso é um fato. Isso é fundamental analisarmos e vou verificando por aqui pois também entrei na imbecilidade e senti isso na pele. É muito útil esses aparelhos e tem utilidades essas coisas, mas ao meu ver a "tecnologia ultrapassou nossa humanidade" em muito, como costumava dizer Albert Einstein. Essas pessoas e eu inclusive fomos "dominados", ou seja, isso é um fato não é questão de opinião. Uma coisa não nega a outra, por exemplo: Que é útil, fácil, descomplicado é, mas a maioria de nós não sabe conversar sobre nada, tudo superficial e sem graça e as grandes maravilhas criadas pelo homem, perdem o sentimento, o sentido, coisas que não se encontra em palavras mortas e sem sentido. Hoje em dia não sei o que são referências, e vejo e tenho certeza que a maioria dos jovens também não, porque nas geração passadas as pessoas não tinham que lidar muito com isso, pelo contrário, quanto mais para trás se volta, mas difícil era de se conseguir informações inteligentes e importantes. A questão é que o uso excessivo disso nos tornou idiotas sim, ao menos uma boa parte de nós e é só olhar nos olhos e nos rostos das pessoas, e lá está escrito, "sou um idiota". Não é que estou defendendo aqui que simplesmente eu e vocês se conformem com isso e pronto, isso é um fato e o excesso de informação que ao mesmo tempo pode contribuir para uma mente melhor, também faz o contrário. Cadê o resto do ser humano? Os fatores individuais, arte, expressão corporal, dança e música, coisas que vêm da alma e não só uma coisa memorizada e repetida com um papagaio. Eu vejo que há obras humanas e há obras robóticas. Em geral obras robóticas surpreendem a mente, o conhecimento, aparelhos, etc, mas só as obras humanas(sentimento, profundidade, coração) é que fazem nossa vida realmente significativa. O resto é mero entretenimento utilitarista e obsessivo e falo isso por experiência própria e bem fundada(infelizmente).

Goshin disse...

Outra o professor Pier falou: Se não precisamos aprender matemática porque temos a calculadora, então não precisamos aprender a andar, pois, temos a cadeira de rodas.

Lucho disse...

"eu descordo,sou criança o o autor do livro e adulto e nao sabe oque é ser criança poriço fala asssim ,e mesmo que fiquemos burros nao e da conta deles e problema nosso"

Eis aí um exemplo que mostra como o autor está erradíssimo.

Aos mais incautos, foi uma ironia.

Postar um comentário

- Comente, é sempre bom saber sua opinião.
- Comentários ofensivos ou mal educados não serão publicados.
- Comentários anônimos serão publicados se relevantes.
- Para criticar, sugerir ou elogiar, vá aqui.